e medicamentos para prevenção de HIV podem ser descartados

BrasilDestaques

Saúde de SP muda regra, e medicamentos para prevenção de HIV podem ser descartados

PARIS, FRANÇA (FOLHAPRESS) – O Centro de Referência e Treinamento DST/Aids, vinculado à SES (Secretaria de Estado da Saúde) de São Paulo, passou a recomendar, desde janeiro deste ano, que usuários da PrEP (profilaxia pré-exposição) sob demanda descartem os medicamentos após 30 dias da abertura do frasco.
A indicação se deu por conta de um detalhe na bula do remédio que garante a estabilidade dos comprimidos somente por 30 dias a partir do deslacre da embalagem. A nível nacional, no entanto, não existe orientação clara por parte do Ministério da Saúde.
A PrEP sob demanda é uma alternativa para prevenção do HIV. Indicada para homens cisgêneros e mulheres trans que não utilizam hormônio à base de estradiol, o método foi incorporado no Brasil em janeiro de 2023, depois do Ministério da Saúde publicar uma nota em dezembro de 2022. Antes disso, o país contava com o modelo diário da profilaxia, em que o usuário consome diariamente um comprimido que confere alta proteção contra o vírus que c..

Read More