Opinião

Brasil

Lula, o patriarca do antissemitismo no Brasil

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva Foto: EFE/ Andre Borges Agora em terras caribenhas, a fala abjeta do atual mandatário brasileiro — que mergulha o país num dos mais graves incidentes diplomáticos de nossa história, levando-nos às raias da ruptura de relações com Israel — advém do velho truque comunista da inversão dos fatos. Mas, não há improviso no antissemitismo virulento do mandatário brasileiro. Por trás de sua fala fossilizada, há toda uma cultura política e uma estratégia geopolítica em curso.
Adentramos o intricado território da memória coletiva e sua vulnerabilidade à manipulação ideológica. Analisamos como os revisionistas históricos exploram brechas na consciência coletiva para disseminar narrativas distorcidas contra Israel.
Lula encarna essa putrefação política, que alimenta essa distorção da história — desde o antissemitismo até o ódio ideológico contra o Estado de Israel —, ao lado dos velhos companheiros do Brics: China, Rússia, África do Sul, Coreia do Norte e Irã..

Read More
Brasil

Descubra mais sobre a revisão PASEP: Tudo o que você precisa saber sobre os seus direitos!

Revisão PASEP Foto: Pexels O que é o PASEP?
O PASEP é o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, que foi instituído pela Lei Complementar nº 8, de 1970, foi criado com o objetivo de possibilitar que os servidores públicos obtivessem uma participação nas receitas auferidas pelo Poder Público.
Por determinação dessa lei, a União, os estados, o Distrito Federal, os municípios e a Administração Indireta (Autarquias, Fundações e Sociedades de Economia Mista), deveriam recolher, mensalmente, ao Banco do Brasil, uma porcentagem de sua receita para a criação do patrimônio dos servidores públicos.
De 1970 a 1988, esse dinheiro repassado pelo Poder Público era gerenciado pelo Banco do Brasil, que distribuía os valores em contas individualizadas para cada servidor, estabelecidas pelo número do PASEP.
Inicialmente, os valores do PASEP poderiam ser sacados pelo servidor nas hipóteses previstas no art. 4º, §1º da Lei Complementar nº 26 de 1975:
– casamento;
– aposentadoria;
– trans..

Read More
BrasilPolítica

O déficit extraordinário de R$ 231 bilhões no governo Lula

Lula Foto: Ricardo Stuckert /PR O governo Bolsonaro, que teve um déficit grande, porque o país parou durante a pandemia de Covid-19, conseguiu terminar o seu governo em 2022 com um superávit de R$ 51 bilhões.
O presidente Lula que, desde o início do seu atual mandato, dizia estar gastando sem saber como encontrar receitas, aumentou de 23 para 38 o número de ministérios, promoveu gastos sem saber se caberiam no orçamento e encerrou o ano de 2023 com um déficit de R$ 231 bilhões.
Se considerarmos que houve um saldo de R$ 51 bilhões no governo Bolsonaro, Lula esgotou o saldo positivo deixado por Bolsonaro e gastou mais R$ 231 bilhões da receita que teve. Vale dizer: estourou o teto em R$ 282 bilhões!!!
Dizem que foi por causa dos precatórios, porque tinham que atender necessidades, mas a verdade é que as contas públicas, com esse furo extraordinário, traz uma preocupação muito grande para aqueles que veem o Brasil como um país que não poderá pagar sua dívida um dia. Basta dizer que sem..

Read More
BrasilPolítica

Ato na Paulista: Um grande ato cívico das pessoas de bem

Ato na Avenida Paulista reuniu multidão Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO Neste domingo (25), o Brasil testemunhou um espetáculo cívico de uma envergadura ímpar. Centenas de milhares de pessoas, vestidas de verde e amarelo, tomaram todos os espaços da Avenida Paulista, em São Paulo, em uma confraternização digna de registro histórico. Não se viu nenhum tumulto, houve zero ocorrência policial. E sim, isso é digno de registro. Pelo contrário, havia pessoas tirando fotos com policiais num congraçamento de quem respeita as instituições e são respeitadas por ela. O deslocamento via metrô, devido à identificação pelo verde e amarelo, aconteceu em um clima de paz nunca visto. Até porque, naquele momento, ali só havia um time: o do Brasil da paz e da união.
Durante o encontro, as autoridade presentes, que fizeram uso da palavra, foram moderadas e de encontro às expectativas dos presentes, que nada mais queriam do que demonstrar apoio incondicional ao ex-presidente Jair Messias Bolsonaro, ú..

Read More
Brasil

Quando a senadora Damares alertou, foi acusada de fake news

Senadora Damares Alves Foto: Geraldo Magela/Agência Senado A senadora Damares Alves é uma veterana defensora das crianças. Sua luta foi memorável no combate ao sacrifício de crianças indígenas, que eram mortas por nascerem com alguma deficiência física, ou até por serem gêmeas. Tudo isso por causa de costumes indígenas defendidos por “antropólogos” que, por ideologia, defendem esses costumes ultrapassados.
Em tempos recentes, a senadora Damares denunciou casos gravíssimos de abuso sexual e exploração infantil na Ilha de Marajó. Sem investigarem a fundo a questão, artistas lacradores de esquerda, como A Rainha dos baixinhos e tantos outros, a atacaram e pediram sua cassação, acusando-a de fake news. À época, o Ministério Público Federal chegou a cobrar uma indenização de R$ 5 milhões da senadora, por fake news, em função dessas denúncias.
Agora, finalmente o assunto voltou à baila com a cantora gospel Aymeê Rocha que exibiu em um reality show, o Dom Reality, uma canção denúncia, de no..

Read More
Brasil

A banalização do genocídio

O Holocausto foi um genocídio sistemático, que resultou na morte de 6 milhões de judeus Foto: Pixabay A banalização dos termos “genocídio” e “genocida” no Brasil, especialmente durante o governo de Jair Bolsonaro em meio à pandemia da Covid-19, é um fenômeno que merece uma análise cuidadosa. Esse processo não é exclusivo de nosso país, mas parte de uma tendência global em que a retórica política de radicalização da esquerda pode levar ao uso excessivo para distorcer termos historicamente carregados.
Durante a pandemia, críticas ao manejo da crise sanitária por parte do governo Bolsonaro foram frequentemente expressas pelo uso desses termos. Embora nos Estados Unidos o número de mortos tenha sido muito maior, nenhum órgão de imprensa ousou chamar Donald Trump ou Biden de “genocidas”. Mesmo com o histórico de duras críticas aos dois mandatários, especialmente contra Trump, a mídia americana não teve a coragem de utilizar esse termo contra eles. Mas por que a mídia e a esquerda brasileir..

Read More
Brasil

Senado acaba com as saidinhas dos presos

Plenário do Senado Federal Foto: Ana Volpe/ Senado Atendendo aos anseios populares de quem não aguenta mais conviver com a impunidade de criminosos contumazes que tiram o sossego de pessoas de bem e que perderam o direito de ir e vir sem serem atacadas por malfeitores, de forma brutal, custando milhares de vidas, o Senado federal deu uma resposta ao povo, acabando com as saidinhas de presos. Estas aconteciam com as mais esdrúxulas desculpas: Dia dos Pais, das Mães; inclusive, de presos que assassinaram os próprios pais.
Mas agora, aprovado o texto no Senado, ele volta para a Câmara dos Deputados para nova votação. Daí será encaminhado para a sanção do presidente da República e, por último, entra em vigor.
A verdade é que nossas leis são tremendamente condescendentes com criminosos que cometem crimes hediondos, contra a vida. Também, estupros, roubos com violência, fazendo com que se tenha a sensação de impunidade, o que realimenta o crime. É claro que ainda temos muito pela frente no..

Read More
BrasilPolítica

Defender o impeachment de um presidente é desrespeitar Romanos 13?

Manifestação de 7 de Setembro de 2021 na Avenida Paulista Foto: EFE Volta e meia tenho sido abordado por alguns irmãos dizendo que um cristão que participa de manifestações populares pró-impeachment de um presidente da República estão em rebeldia com a Palavra de Deus. Para justificar o que pensam, usam o capítulo 13 de Romanos.
Primeiramente, julgo que seja importante afirmar que acredito que todos aqueles que demonstram preocupação com Romanos 13, bem como o ensino de serem submissos às autoridades constituídas, demonstram desejo em obedecer a Palavra do Senhor; o que é extremamente louvável.
Em segundo lugar, é fundamental que todos entendam que ser a favor de impeachment não caracteriza rebeldia a Deus e à sua Palavra. Na verdade, a destituição de um líder faz parte das regras do jogo, além é claro, do processo democrático estabelecido pela constituição.
Em terceiro lugar, o processo de impeachment não é um golpe de Estado como alguns costumam afirmar.
No Brasil, por exemplo, o..

Read More
BrasilPolítica

Pela primeira vez temos um presidente taxado de “persona non grata”

Presidente Lula, em coletiva de imprensa em Adis Abeba, Etiópia Foto: Ricardo Stuckert / PR Um chefe de Estado representa todo o povo de seu país e, pela liturgia de seu cargo, deve ter cautela com o que diz e faz. Dessa maneira, quando emite declarações fortes quanto à política de um país amigo, deve ter consciência das repercussões que podem ocorrer, pois, nada fica sem resposta.
O fato é que a diplomacia é uma arte que acompanha as civilizações há milênios; por causa dela já se evitaram guerras; e é ela quem demonstra a importância da civilidade que norteia as ações de estadistas em todas épocas.
Nós, brasileiros, tivemos exemplos de grandes diplomatas, como, o barão do Rio Branco, Oswaldo Aranha e muitos outros baluartes das relações entre as nações. Mas, infelizmente, nestes últimos tempos, temos sido vítimas das declarações intempestivas do nosso presidente Lula da Silva, que se ombreia entre os piores ditadores mundiais que apoiam o grupo terrorista Hamas. Este, por sua vez, e..

Read More
Brasil

A cantora que respondeu de forma herética

Ivete Sangalo e Baby do Brasil durante o carnaval Foto: Reprodução/TV Band Hoje é sábado, graças a Deus terminou a semana do carnaval. O que restou de bom foram os sinais de Deus, algo diferente aconteceu, sinais da presença de Deus.
Em Salvador, uma famosa cantora evangélica aproveitou o momento para pregar sobre o apocalipse. Ela foi muito criticada e uma colega sua também cantora respondeu de forma herética.
Logo em seguida acontecerem coisas estranhas em seu evento, explosão e quase tombamento da carreta que transportava os carnavalescos.
Enquanto isso, nós, os evangélicos, fizemos festas e reunimos multidões em todo Brasil. Foram promovidas reuniões nestes dias com jovens saudáveis que se divertiram sem álcool nem drogas, muito menos libertinagens.
Nos congressos de jovens evangélicos, as festas têm como único objetivo louvar e adorar a Deus.
O rescaldo desses dias para quem não aproveita as delícias de ser cristão é uma ressaca moral tão grande que as drogas e suas consequên..

Read More