Jovem alérgica à água evita tomar banho e não pode chorar; entenda doença rara

Água é o elemento mais essencial à vida, mas é o que causa grandes problemas à uma jovem de 15 anos. Abigail Beck é alérgica ao líquido e, por isso, leva uma vida completamente diferente.
Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, a adolescente contou que tem que evitar tomar banho, por exemplo, porque o líquido causa erupções na pele dela. Até mesmo chorar ou suar provocam queimação.
Ao tocar em seu corpo, a água causa uma sensação de ácido, o que faz com que tenha de se lavar uma vez a cada dois dias.
Além disso, a garota não toma um copo de água há mais de um ano porque isso a faz vomitar. Para não se desidratar, ela opta por bebidas energéticas ou suco de romã, que contêm menor teor de água.
A doença de que ela sofre é a urticária aquagênica, uma condição rara que, estima-se, afeta uma em cada 200 milhões de pessoas em todo o mundo.
A urticária aquagênica “é uma forma rara de urticária física na qual o contato com a água, independentemente de sua temperatura e fonte, provo..

Ler mais

Brasil mantém média móvel acima de 100 mortes diárias pelo coronavírus

O Brasil registrou 136 novas mortes pela covid-19 nesta quinta-feira, 12. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 105, menos que a véspera, mas acima de 100 pelo segundo dia.
O número de novas infecções notificadas foi de 22.107, enquanto a média de testes positivos na última semana é de 16.555. No total, o Brasil tem 664.700 mortos e 30.636.172 casos da doença.
Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 29,7 milhões de pessoas se recuperaram da doença desde o início da pandemia no País.
São Paulo registrou 67 novas vítimas da covid nas últimas 24 horas, o maior total do País. Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima e Sergipe não notificaram óbitos no período. Acre e Amapá n..

Ler mais

O consumo deste (popular) alimento reduz risco de infarto, diz estudo

O abacate é um bom protetor cardiovascular, reafirma um estudo divulgado no Journal of the American Heart Association, que revela que o consumo de duas porções de 80 gramas de abacate por semana são o suficiente para reduzir em 21% o risco de infarto.
“Embora nenhum alimento seja a solução para uma dieta saudável, este estudo é uma evidência de que os abacates têm benefícios para a saúde”, afirma Cheryl Anderson, presidente do Conselho de Epidemiologia e Prevenção da American Heart Association, num comunicado de imprensa.
O estudo analisou dados de saúde de 68 mil mulheres e 4 mil homens obtidos em 30 anos durante dois estudos governamentais. No início da investigação, todos os participantes estavam livres de câncer, doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral. Os investigadores revelam que quem substituiu manteiga, margarina, queijo e carnes processadas por abacate obteve os melhores resultados.
O abacate é maioritariamente composto por gorduras monoinsaturadas, ou seja..

Ler mais

Anvisa autoriza serviço de bordo e mantém uso de máscaras em voos

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quinta-feira (12) a flexibilização das medidas sanitárias em aeroportos e aeronaves. De acordo com o órgão, as atualizações foram feitas após a decretação do fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da covid-19.
De acordo com as novas normas, está permitida a volta do serviço de bordo, a retirada da máscara para alimentação e o retorno da capacidade máxima de passageiros no transporte para embarque e desembarque pela área remota.
A obrigatoriedade do uso de máscaras dentro do avião e nas áreas restritas dos aeroportos continua mantida, além do desembarque realizado por fileiras e os procedimentos de limpeza e desinfecção de ambientes e superfícies. O distanciamento físico continua recomendado sempre que possível.
Europa
Na quarta-feira (11), a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (Easa) e o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças informaram qu..

Ler mais

O consumo elevado deste (popular) alimento aumenta a longevidade

Um novo estudo realizado por investigadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, aponta que o consumo de azeite — sobretudo quando é usado para substituir a manteiga e a margarina — está associado a uma vida mais longa, revela um artigo publicado pelo site Nova Mulher.
Os investigadores divulgaram uma meta-análise que reúne duas pesquisas amplas. Ambos os trabalhos, feitos previamente pela mesma universidade, englobam dados sobre a saúde e os hábitos alimentares de mais de 92 mil mulheres e homens durante dois anos.
Ora, os cientistas descobriram que as pessoas que consumiram azeite, aproximadamente meia colher de sopa por dia, apresentavam um risco 19% menor de morte por qualquer causa, comparativamente a quem raramente ou jamais ingeriam o alimento.
“O maior consumo de azeite também foi associado a menor risco de morte por doenças cardiovasculares, câncer, doenças neurodegenerativas ou doenças pulmonares”, explicam os acadêmicos.
“Entre as pessoas que substituíram a ..

Ler mais

Ministério da Saúde mantém uso de vacina da Janssen contra a covid-19

O Ministério da Saúde decidiu manter o uso da vacina Janssen, fabricada pela farmacêutica Johnson e Johnson, na Campanha de Vacinação contra a Covid-19. A decisão está em Nota Informativa nº21 divulgada na quarta-feira (11) pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Pandemia da Covid-19 (Secovid).
No Brasil, a vacina estava autorizada para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde 31 de março de 2021 e, em abril deste ano, a agência concedeu registro para uso definitivo do imunizante. Segundo a pasta, a decisão leva em conta a recomendação da Anvisa para manter o uso da vacina.
Levantamento do ministério mostra que 92% do público acima de 12 anos já recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19 e 87% já tomou a segunda dose ou dose única. Conforme último balanço, 487 milhões de doses do imunizante foram distribuídas para todos estados e Distrito Federal.
Com informações do Ministério da Saúde.

Ler mais

Brasil vacina mais de 12 milhões de crianças com ao menos uma dose contra covid

O Brasil vacinou até esta quarta-feira, 11, um total de 12.031.227 de crianças com idade de 5 a 11 anos contra a covid-19. A quantidade equivale a 58,69% do público-alvo da vacinação pediátrica. Um total de 5.934.246 (28,95%) de infantis já receberam duas doses. No acumulado, o País já imunizou 177.644.296 (82,69%) de pessoas com ao menos uma dose até as 20 horas de hoje.O número de vacinados com a 2ª dose ou dose única contra a doença está em 164.996.039, o equivalente a 76,8%. O país já aplicou 89.015.596 para 3ª dose, enquanto para a quarta foram utilizadas 2.102.868.
Nas últimas 24 horas, o País administrou 840.479 doses de vacinas, de acordo com os dados do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Até este horário apenas 19 estados haviam informado dados sobre vacinação.
O balanço da campanha de vacinação contra a covid é resultado da parceria entre os seis..

Ler mais

Não imagina o mal que faz trabalhar doente. Saiba o que diz a ciência

Vive para o trabalho e, para o bem e para o mal, não olha a horas, nem dias seguidos de trabalho, mesmo quando está adoentado? Descanse, não é o único. Por efeito colateral da pandemia ao fim das ronteiras entre o pessoal e o profissional, o teletrabalho acentuou esta realidade e, agora, esse comportamento inquietante foi alvo de uma minuciosa análise feita por um grupo de especialistas, cujas descobertas foram publicadas no Journal of Occupational Health Psychology.
“Ainda que pareça uma boa ideia, trabalhar doente para cumprir os objetivos, tem repercussões no desempenho dos trabalhadores à distância no dia seguinte”, explica o psicólogo Wladislaw Rivkin do Trinity College Dublin, na Irlanda, citado pelo Science Alert. E, ressalta: “O presenteísmo [conceito associado aos casos em que o trabalhador, estando física ou mentalmente doente, continua a trabalhar, mas sendo incapaz de garantir a sua produtividade] consome a energia psicológica dos trabalhadores, que não pode ser totalmente..

Ler mais

Obesidade deve atingir 30% da população adulta no Brasil em 2030, aponta projeção

SAMUEL FERNANDES
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Brasil deverá ter, até 2030, quase 30% de sua população adulta com obesidade. A projeção foi feita pela World Obesity Federation, uma organização internacional voltada para redução, prevenção e tratamento da obesidade.

Atualmente, dados da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) de 2021, uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, indicam que 22% da população brasileira adulta apresenta obesidade.
A condição é calculada por meio do IMC (índice de massa corporal), que consiste na divisão do peso pela altura ao quadrado.
Quando o resultado fica entre 25 e 30, considera-se que há sobrepeso -condição que atinge 57% da população adulta no país, segundo a Vigitel.
Se o IMC for maior que 30, o caso é categorizado como obesidade.
Os números da World Obesity Federation também apontaram que a condição pode ser uma realidade para mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo até 2030. Para e..

Ler mais

OMS reúne evidências para possível investigação sobre crimes de guerra na Ucrânia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A OMS (Organização Mundial da Saúde), durante conferência em Kiev, disse que está reunindo evidências para uma possível investigação sobre crimes de guerra que teriam sido cometidos pela Rússia. O diretor de emergências da organização, Mike Ryan, afirmou que já foram documentados pelo menos 200 ataques a hospitais e clínicas de saúde.

“Ataques intencionais a instalações de saúde são uma violação do direito internacional humanitário e, como tal -com base na investigação e atribuição do ataque- representam crimes de guerra em qualquer situação”, disse Ryan.

A Rússia negou anteriormente acusações feitas pela Ucrânia e por nações ocidentais de possíveis crimes de guerra e também negou o ataque a civis.

Na véspera -sexta (6)-, o Conselho de Segurança das Nações Unidas, do qual a Rússia é membro permanente e, portanto, tem poder de veto, aprovou de forma unânime uma declaração de apoio a uma saída pacífica para o conflito. O enxuto texto, porém, não usa os ter..

Ler mais