Vitória abre o Nordestão contra o Santa Cruz

Mais uma Copa do Nordeste se inicia para o Vitória. O Leão entra em campo, neste sábado, 27, para enfrentar o Santa Cruz, no Barradão, às 16h. A competição regional é a ‘queridinha’ entre os rubro-negros, que se orgulham por serem os maiores vencedores do torneio, com quatro títulos conquistados: 1997, 1999, 2003 e 2010.

Os anos de glória, concentradas em décadas já distantes, mostram que elas não fazem parte do cenário atual vivido na Toca. É verdade que o time ainda figura no topo da lista de campeões, mas as campanhas recentes têm deixado o Vitória longe da relação de favoritos ao título. E em 2021 não é diferente.

A cada nova edição o Rubro-Negro tenta recuperar o prestígio entre os clubes da região, mas segue sem conseguir encontrar espaço em meio a uma fase mais democrática da competição. Desde que voltou a ser disputado, em 2013, o Nordestão viu nove times diferentes chegarem à final, e sete deles levantarem a taça.

Nenhum foi o Vitória, que nas melhores campanhas alcançou no máximo a semifinal (2015 e 2017). Nos últimos três anos, o Leão não conseguiu ir além das quartas de final, e coincidentemente caiu para o time que viria a ser campeão: Sampaio Corrêa (2018), Fortaleza (2019) e Ceará (2020).

O jejum foi comentado por Rodrigo Chagas depois do treino de sexta, 26. O técnico disse não sentir o peso da falta de títulos e lembrou que em 2019 foi campeão da competição com o sub-20 rubro-negro.

“A mim não incomoda. O objetivo da gente é sempre estar chegando às finais da competição. Estar buscando um alto rendimento da nossa equipe. É uma situação que vamos buscar. Está chegando. Recentemente, tive o prazer de ser campeão sub-20 da Copa do Nordeste. Espero que a gente obtenha êxito, se classifique. E, depois, que possamos disputar a final, consequentemente, buscando aquilo que todos queremos, o título”, disse o treinador do Leão.

Além dos recentes desempenhos decepcionantes na competição, a situação do Rubro-Negro em nível nacional também mostra porque o time não aparece mais na lista de favoritos ao título regional. Em 2020, o Leão foi apenas o oitavo melhor time do Nordeste dentro dos Campeonato Brasileiro.

Além dos quatro representantes da Série A (Ceará, Bahia, Sport e Fortaleza), CSA, Sampaio Corrêa e CRB também ficaram à frente do Vitória na Segunda Divisão. Só Confiança e Náutico tiveram desempenho inferior ao Leão. Esse cenário tem se agravado ano após ano (confira no quatro abaixo como foi a queda do Vitória nas última cinco temporadas disputadas).

O jogo

Depois de usar a mesma escalação nos dois primeiros jogos pelo Campeonato Baiano, Rodrigo Chagas vai promover mudanças no time que entra em campo neste sábado, pelo Nordestão.

“Não tenho dúvida que Gabriel Bispo teve uma ótima estreia, ou reestreia, com a gente. E Soares também. É um jogador que eu gostaria de estar vendo atuando há muito tempo”, afirmou Chagas.

Os dois nomes elogiados pelo técnico entraram no segundo tempo da partida contra o Atlético de Alagoinhas e ajudaram o Vitória a virar a partida do Campeonato Baiano.

Com as possíveis mudanças, João Pedro e Eduardo devem perder espaço no time titular do Leão para a estreia na Copa do Nordeste, contra o Santa Cruz.

Desempenho regional do Leão nos últimos cinco Brasileiros

2016 – 2º melhor nordestino

2017 – 3º

2018 – 4º

2019 – 7º

2020 – 8º

VITÓRIA X SANTA CRUZ – COPA DO NORDESTE 2021

Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA), às 16h 
Árbitro: José Ricardo Vasconcellos (AL) Assistentes: Pedro Jorge Santos de  e Fernanda Felix da Silva (ambos de AL)
Vitória: Yuri; Van, João Victor, Wallace e Leocovick; Gabriel Bispo, Fernando Neto e Soares; Vico, David e Samuel. Técnico: Rodrigo Chagas
Santa Cruz: Jordan; William Alves, Danny Morais e Célio; Augusto Potiguar, Ítalo Henrique, Paulinho, Marcel, Didira e Chiquinho; Pipico. Técnico: João Brigatti. A Tarde

Deixe uma resposta