Taxista envolvido em triplo homicídio em Jaguaribe tem prisão convertida para preventiva

O taxista que teria participado do triplo homicídio ocorrido na praia de Jaguaribe, em Salvador, na última terça-feira, 5, teve a sua prisão em flagrante convertida para preventiva. A decisão foi informada, no sábado, 9, após audiência de custódia.

Assim como aconteceu com os dois motociclistas presos preventivamente, o Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) solicitou a conversão e o Tribunal de Justiça concedeu.

O taxista, capturado na avenida Vasco da Gama, confessou que fez o transporte dos primos Felipe Fiúza e Caio Fiúza, até a praia de Jaguaribe e depois buscou os atiradores, no bairro de Itapuã. O motorista, que responde a cinco inquéritos por receptações de veículos roubados, informou que teria recebido R$ 100 pelo serviço.

Equipes continuam trabalhando para capturar os primos responsáveis pelos disparos de armas de fogo. Informações sobre a dupla podem ser repassadas por meio dos telefones 3235-0000 (Salvador e RMS) e 181 (interior) ou pela plataforma on-line do Denuncie Aqui. O denunciante não precisa se identificar. A Tarde

Deixe uma resposta