Justiça revoga decisão que poderia obrigar CBF a pagar multa por contrato de publicidade

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A juíza Bianca Ferreira do Amaral Machado Nigri, da 1ª Vara Cível Regional da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, revogou nesta quarta-feira (11) uma decisão proferida pela própria magistrada na terça-feira (10), que obrigava a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) a cumprir os contratos das placas de publicidade estática dos jogos das Séries A e B do Campeonato Brasileiro com a Sport Promotion.
Em seu despacho, a qual o jornal Folha de S.Paulo teve acesso, a juíza diz que a empresa agiu em “evidente má-fé” ao pedir outra demanda idêntica a um outro processo já em curso, citando somente a Série A, “enquanto que na demanda que tramita perante este Juízo temos objeto mais amplo, fala-se da Série A e Série B.”
A magistrada cita, ainda, que a Sport Promotion não mencionou nos autos a existência de um deferimento inicial de um pedido para a manutenção dos acordos com CBF. “De forma que este Juízo só tem a concluir pela má-fé da parte autora ao induzir este ..

Ler mais