Suécia pede para entrar na Otan, e Putin fala em reação proporcional

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Confirmando as expectativas, a Suécia se uniu à Finlândia e pediu formalmente nesta segunda (16) para entrar na Otan, a aliança militar ocidental criada para combater a expansão soviética na Europa Ocidental em 1949, cuja missão foi renovada pela invasão russa da Ucrânia.
“A Europa, a Suécia e o povo sueco estão vivendo agora numa nova e perigosa realidade”, disse a primeira-ministra Magadalena Andersson ao Parlamento em Estocolmo. O processo de adesão dos dois novos membros, se superar a oposição já colocada pela integrante Turquia, será acelerado, diz a Otan.
Em sua primeira fala pública após os nórdicos confirmarem sua intenção de aderir à Otan, o presidente russo, Vladimir Putin, disse que a medida “certamente provocará nossa resposta”.
“Qual resposta será… Veremos quais ameaças são criadas para nós”, disse em reunião da Organização do Tratado de Segurança Coletiva, uma aliança militar vagamente semelhante à Otan, que congrega seis Estados que fazi..

Ler mais