Sussuarana ganha escola ampliada e com protocolos para atender 700 alunos

Quando o cenário da pandemia da Covid-19 melhorar e permitir a retomada das aulas nas escolas de Salvador, os alunos da Escola Municipal Nova Sussuarana, na Rua das Mangueiras, em Sussuarana, vão encontrar uma estrutura novinha, ampla, confortável e totalmente adequada aos protocolos sanitários para receber toda a comunidade escolar com segurança. A entrega simbólica da unidade ocorreu nesta sexta-feira (11), com as presenças do prefeito ACM Neto, da subsecretária Secretaria Municipal de Educação (Smed), Rafaela Pondé, e da diretora da unidade de ensino, Leila Menezes. Também foram anunciados na ocasião benefícios para o magistério municipal.

Pref ACM Neto_Escola Nova Sussuarana_foto Valter Pontes_SECOM

A reconstrução da escola, após demolição da antiga estrutura em pré-moldado em dezembro de 2018, teve investimento superior a R$5,3 milhões e permite que o número de vagas seja ampliado de 470 para 700 alunos. Desse total, 600 vagas serão destinadas ao turno matutino e as outras 100 para o noturno.

“Agora, vamos poder atender desde a pré-escola ao Ensino Fundamental I, incluindo também a Educação de Jovens e Adultos. Assim como as outras escolas entregues pela Prefeitura, esta não deixa nada a desejar às escolas particulares da cidade. É com essa qualidade que a gente precisa fazer a educação pública”, declarou ACM Neto.

Pref ACM Neto_Escola Nova Sussuarana_foto Valter Pontes_SECOM

Novos ambientes – O novo espaço físico teve acréscimo de salas de aula: eram oito salas e agora são dez espaços, sendo todos climatizados. Além disso, a escola possui elevador, estacionamento, área de acolhimento, diretoria, secretaria, coordenação, sala de professores, depósito de material didático, brinquedoteca, cozinha, triagem, depósito de merenda, lavanderia e refeitório.

Pref ACM Neto_Escola Nova Sussuarana_foto Valter Pontes_SECOM

Há ainda cinco sanitários infantis, quatro conjuntos de sanitário para pessoas com deficiência, dois sanitários para os professores, dois sanitários para os funcionários, guarita com sanitário, subestação, casa de gás e casa de lixo. As intervenções para reconstrução da escola duraram cerca de 20 meses.

A subsecretária Rafaela Pondé lembrou que, antes, a unidade possuía uma estrutura bastante desgastada, inclusive com problemas elétricos e hidráulicos, que afetava a qualidade do ensino e aprendizado. “Era necessário criar um ambiente mais agradável para os alunos e professores. Inclusive, já está preparada para o retorno presencial das aulas, se o futuro permitir, a exemplo da sinalização para distanciamento e disponibilização de dispensadores de álcool em gel”, declarou.

“Hoje a gente está aqui concretizando essa esperança, esse sonho de uma escola digna para toda a comunidade, que é merecedora disso tudo. Uma estrutura ideal para que a gente possa continuar desenvolvendo uma educação com muita qualidade e responsabilidade e que, também, vai trazer conforto, disposição e momentos mais prazerosos, contribuindo para o nosso fazer pedagógico do dia a dia”, avaliou a diretora Leila Menezes.

Gratificação – O prefeito também anunciou dois benefícios para os profissionais do magistério municipal, que já serão concedidos na folha deste mês de dezembro e tem investimento total de mais de R$60 milhões dos cofres municipais. Uma delas é a concessão de todas as gratificações referentes à mudança de nível para os professores que adquiriram titulação nos últimos anos, conforme previsto no Plano de Cargos e Salários da Educação municipal. A concessão varia de 25% a 100%, de acordo com a titulação, com impacto médio de R$47 mil.

O outro benefício, também previsto no Plano de Cargos e Salários, é a gratificação de estímulo ao apoio profissional, para aqueles que estão fazendo cursos de aprimoramento. A gratificação varia de 2,5% a 7,5%, de acordo com a carga horária do curso – entre 80h e 360h. “Neste fim da gestão, está sendo deixada essa marca de reconhecimento à importância do professor, quanto esse profissional é decisivo para o sucesso da Educação”, pontuou ACM Neto. Secom

Deixe uma resposta