SP “Sujeito a cacete”: PCC espalha faixas e proíbe empinar moto

A facção Primeiro Comando da Capital (PCC) espalhou faixas nas periferias de São Paulo dizendo que está proibido “tirar de giro” e “chamar no grau”, sob ameaça de espancar quem o fizer.

“Tirar de giro” significa acelerar a moto para provocar uma explosão no escapamento, produzindo um barulho semelhante ao de um tiro de arma de fogo. Já “chamar no grau” é conhecido como a manobra na qual o motociclista se equilibra apenas na roda de trás da moto, empinando a roda da frente.

Um motociclista de Osasco, na Grande São Paulo, publicou, na última quinta-feira (16/12), um vídeo nas redes sociais e revelou que foi espancado e orientado a não cometer mais o ato. Nas imagens ele aparece sendo espancado por outro homem, como punição por ter desobedecido a ordem da organização criminosa.

“Quero dizer que essas faixas são, sim, para serem respeitadas, entendeu, mano? Quem está colocando é a comunidade, é o crime, em prol da população”, diz o homem no vídeo publicado nas redes sociais.

Afirma também o homem arrependido que as manobras colocam em risco a vida de crianças e idosos nas ruas, e por isso foram proibidas pela organização.

“Devido à molecada tirando giro, tirando um barato do pessoal, empinando, [isso] coloca em risco a criançada e idosos” e incomoda “trabalhador que não consegue dormir”, diz.

Ele explica que está publicando o vídeo para servir de exemplo, e na sequência aparece sendo espancado por outro homem, com socos, chutes e cotoveladas.

“Quem vier a fazer isso daí vai ser pego para exemplo, como eu estou sendo”, finaliza. Informe baiano

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: