Sobe para quatro o número de mortos em explosão em Madri

O balanço da forte explosão causada na quarta-feira, 20, por um vazamento de gás que destruiu um prédio no centro de Madri subiu para quatro mortos, depois que um padre morreu nas últimas horas, anunciaram as autoridades religiosas nesta quinta-feira, 21.

O padre de 36 anos foi ordenado sacerdote em junho e era um dos onze feridos registrados na quarta após a explosão.

O edifício está localizado numa rua do centro da capital espanhola, é propriedade de uma paróquia e nela residiam vários padres.

O padre “foi levado ao hospital por causa dos ferimentos” e morreu “pouco depois da 1h30”, disse o arcebispo de Madri em um comunicado.

Dois pedestres e uma pessoa que estava consertando uma caldeira no prédio também morreram na explosão, segundo as autoridades, que inicialmente indicaram, por engano, que entre as vítimas estava uma mulher de 85 anos.

Também informaram o desaparecimento de uma pessoa que, no final das contas, era um dos falecidos.

O Ministério búlgaro das Relações Exteriores informou que uma das vítimas era um cidadão búlgaro de 47 anos.

A explosão causou sérios danos materiais. Em algumas partes deste prédio de seis andares, localizado na rua Toledo, a fachada foi completamente destruída pela violenta deflagração.

No entanto, não houve feridos no lar de idosos ou na escola perto do prédio onde ocorreu a explosão. A Tarde

Deixe uma resposta