Secretaria de Justiça repudia agressão no Espaço Cultural Caras & Bocas

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

A Secretaria de Justiça repudia a ocorrência na madrugada deste domingo, 1, no Espaço Cultural Caras & Bocas, na rua Carlos Gomes no centro de Salvador. O bar é frequentado pelo público LGBTQIA+. Artistas e clientes que estavam no local foram agredidos durante a invasão de Edson Oliveira Lima Macedo.

Em nota, a entidade ressalta “o aumento de ataques em 2019, motivados por discursos de ódio que não condizem com uma Bahia que tem a diversidade como patrimônio mais importante”.

A secretaria ainda afirma que no mês em que é comemorado o Dia Universal dos Direitos Humanos, próximo dia 10, reafirma “o compromisso do Governo da Bahia com a cultura da paz e da tolerância”. A Secretaria de Justiça, Direitos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) acompanha o caso.

Saiba o caso

Edson invadiu o estabelecimento na madrugada deste domingo, 1º, agrediu uma das proprietárias e danificou objetos no local.

De acordo com informações da Polícia Civil (PC), o suspeito disse que é usuário de drogas, faz uso de remédio controlado e tinha ingerido bebida alcoólica antes de entrar no bar.

Ele iniciou o conflito após pegar um ônibus no comércio e causar uma confusão dentro do coletivo. Com o tumulto, o motorista perdeu o controle e o veículo colidiu com um muro. Após sair do ônibus, ele entrou no Caras & Bocas, causou o transtorno, além de agredir uma mulher.

Na saída do bar, Edson ainda danificou, com um pedaço de madeira, um veículo que fazia transporte de passageiros. Ele tentou entrar em outro estabelecimento, mas foi impedido e brigou com uma funcionária que estava na portaria do local.

Edson foi encaminhado pelos agentes para uma unidade de saúde, mas recusou o atendimento médico e foi levado para uma unidade psiquiátrica e foi medicado.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito estava alterado e falava frases desconexas, além de ter quebrado objetos em uma das unidades onde foi atendido.

As pessoas envolvidas foram ouvidas pelos policiais. Ele foi encaminhado para Central de Flagrantes e o caso vai ser investigado pela polícia.

Jornal a Tarde

Deixe uma resposta

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×