Santana e Mônica prestaram falso testemunho, diz Dilma

A ex-presidente Dilma Roussef garantiu que os marqueteiros João Santana e Mônica Moura, que acusaram a petista de ter conhecimento do caixa dois da Odebrecht, “prestaram falso testemunho e faltaram com a verdade em seus depoimentos, provavelmente pressionados pelas ameaças dos investigadores”.

A afirmação foi feita por meio de nota divulgada à imprensa na última quinta-feira (11) Mesmo assim, Dilma disse que “acredita na Justiça” e que “sabe que a verdade virá à tona e será restabelecida”.

A ex-presidente disse ainda que sua defesa foi prejudicada ao não ter acesso à íntegra dos depoimentos do casal, o que, segundo ela, foi pedido ao Tribunal Superior Eleitoral “há semanas”, para apresentar as alegações finais ao relator da ação de cassação da chapa Dilma/Temer, o ministro Herman Benjamin.

“As contradições e falsos testemunhos foram vislumbrados, apesar disso, pelo que foi divulgado amplamente pela imprensa, na velha estratégia do vazamento seletivo dos depoimentos”, criticou a petista.

Voz da Bahia