Salvador ganha mais 60 leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19

Novas vagas de leitos de UTI foram contratualizadas, nesta quarta-feira, 23, junto ao Hospital Santa Clara, no Itaigara. A ideia é ampliar a rede de atendimento no tratamento de pacientes com coronavírus, São 50 leitos clínicos e 10 de UTIs

O hospital passa a receber pacientes regulados de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). O investimento para manter as instalações vai ser de R$ 2.048 milhões por mês.

“Assim que começamos a perceber indícios do início de uma segunda da Covid, determinei a minha equipe para começamos os esforços na reabertura dos leitos específicos para pacientes com a doença. Estabeleci como meta chegarmos no patamar igual ao que era ofertado pela Prefeitura no auge da pandemia”, disse ACM Neto.

Neto afirmou que até esta sexta-feira, 25, vão ser entregues mais 10 leitos de terapia intensiva no Hospital Evangélico da Bahia, em Brotas, e que até a primeira semana de janeiro de 2021 a capital baiana também vai ter à disposição o total de 50 vagas reabertas de UTI.  

“Decidimos pela reabertura dos leitos, desenhando estratégia diferente do primeiro semestre, já que não contamos mais com a tenda um e dois do Wet ‘n Wild. Portanto, ficarão faltando apenas 20 leitos de UTI para que a rede assistencial administrada pelo município chegue ao mesmo número do que havia na cidade”, reiterou ACM Neto

Por causa dos esforços conjuntos entre a Prefeitura e o governo do Estado, acrescentou ACM Neto, Salvador nunca passou por situação de colapso no sistema público de saúde: “Não houve, até agora na capital baiana, um paciente que tenha precisado de atendimento nas UPAs e tenha encontrado portas fechadas, assim como também não teve nenhum episódio de pessoas que morreram porque não encontraram vagas nos hospitais”, afirmou.

“Nossa mais importante meta estabelecida logo no início da pandemia foi não poupar esforços para implantar vagas necessárias. Mas a pergunta que fica é: a recomposição de todos leitos para atender à demanda dessa segunda onda será suficiente? Estamos vivendo um ritmo muito maior de crescimento da Covid-19 agora do que tínhamos visto no primeiro semestre”, finalizou Neto. A Tarde

Deixe uma resposta