Salvador discute uso do transporte elétrico em workshop

A Prefeitura de Salvador promove, até esta sexta-feira (17), um workshop inédito sobre meios de transporte movidos a energia elétrica. O evento, que acontece no Senai Cimatec, situado na Avenida Orlando Gomes, em Piatã, tem como um dos principais temas os desafios e oportunidades de ônibus elétricos na operação do BRT (Bus Rapid Transit) na capital baiana.

A mesa de abertura, nesta quinta-feira (16), contou com as presenças do prefeito Bruno Reis e do titular da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), Fabrizzio Muller; do diretor de cidades da WRI Brasil, Luis Antônio Lindau; de Pablo Souza, diretor de Planejamento de Transporte da Semob; e do vice-diretor da Rede C40 na América Latina, Illan Cuperstein, que representa a Missão E-Bus da Transformative Urban Mobility Iniciative (TUMI), uma coalizão montada pela Agência de Cooperação Internacional Alemã (GIZ) para apoiar cidades na pauta da ônibus elétricos

Na ocasião, o prefeito afirmou que o evento possibilita trazer experiências e ideias para a administração municipal, principalmente em relação à implantação do BRT. Ele lembrou que o principal problema enfrentado pelos gestores das médias e grandes cidades é o transporte público, e o maior desafio é uma solução para o sistema, considerando inclusive a necessidade de preservação do meio ambiente.

“Salvador tem disposição e compromisso com outras cidades do mundo de cumprir o Acordo de Paris. Temos metas no planejamento estratégico para redução dos gases do efeito estufa e renovação da frota com ônibus elétrico. Entendemos que, para o futuro, as soluções são investir em eletromobilidade, tecnologia e inovação, com objetivo de tentar reduzir o custeio do sistema, além de buscar receitas acessórias que possam ajudar a fechar a equação do transporte público e avançar para termos subsídio do governo federal para ajudar o sistema ficar de pé. Com isso, teremos um transporte público eficiente, moderno, seguro e com energia limpa”, afirmou Bruno Reis.

O secretário Fabrizzio Muller destacou que a capital baiana tem um grande interesse em trazer o transporte público elétrico para a realidade dos soteropolitanos. “Neste primeiro momento nosso foco é o BRT, mas nada impede que futuramente possamos expandir para a operação regular. Este encontro com especialistas certamente trará grandes benefícios para a mobilidade em nossa cidade”.

O representante da Rede C40 explicou que é inédito o fato do BRT ser elétrico em Salvador, já que nenhum sistema do sistema de ônibus rápido no Brasil possui eletromobilidade. Ele destacou que o evento coloca o município numa discussão crucial sobre transporte de qualidade – uma necessidade no mundo pós-pandemia –, além da questão climática e de saúde.

“A Prefeitura mostra que está muito claro que está fazendo sua parte ao estudar a viabilidade de um transporte limpo, com zero emissão, e que também diminui a poluição da cidade, melhorando a saúde de todos os cidadãos. Além disso, esse evento também traz uma nova possibilidade de outros modelos de negócios”, declarou Cuperstein.
O vice-diretor da Rede C40 apoiou Salvador recentemente na elaboração e lançamento do Plano de Mitigação e Adaptação às Mudanças do Clima de Salvador (PMANC), que aponta que o transporte público ainda é o maior responsável pela emissão dos gases do efeito estufa no município. Além disso, a cidade é uma das 20 no mundo que recebe apoio do programa TUMI, uma iniciativa global para avançar na pauta de ônibus elétricos no mundo.

Programação – O workshop acontece até a sexta-feira (17), das 8h30 às 17h, e reunirá ainda especialistas nacionais e internacionais, que debaterão propostas inovadoras sobre o tema. Nesta quinta-feira à tarde, o evento segue com uma conversa entre as empresas e operadores de transporte, além de representantes do Ministério Público e Procuradoria Geral do Município (PGM), onde serão tratadas questões jurídicas e modelos de negócio.

Já na sexta-feira (17), o encontro terá um foco mais específico para alinhamento estratégico da operação do BRT, onde serão discutidos metas, visão e critérios de sucesso, além de mapear e mitigar riscos do projeto, construindo uma linha do tempo elencando e as atividades previstas para a inauguração.

Os principais objetivos do encontro são conhecer a experiência de operadores com frota elétrica em operação, os modelos de negócio e mecanismos de financiamento para ônibus elétricos e viabilizar um melhor entendimento sobre o modelo. Nesta terça-feira (14), a cidade iniciou testes com ônibus elétricos, e a expectativa é que eles possam ser utilizados na operação do BRT já a partir do ano que vem. Informe Baiano

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: