Red Bull suspende piloto da Fórmula 2 por comentários racistas e homofóbicos

A Red Bull anunciou a suspensão imediata do piloto estoniano Jüri Vips das atividades da equipe na Fórmula 2 depois de ele ter feito comentários preconceituosos em uma live na Twitch. Conforme a nota da equipe, a medida foi tomada para mais profundas investigações do fato.

"A Red Bull suspendeu o piloto júnior Jüri Vips de todos os compromissos do time com efeito imediato, aguardando investigação completa sobre o incidente. Como organização, condenamos comentários abusivos de todos os tipos e temos política de tolerância zero para linguagem e comportamento racista dentro de nossa organização", diz a publicação.

Também nas redes sociais, o piloto se manifestou. Ele pediu desculpas pelos termos utilizados e que as palavras, além de inadequadas, não são compatíveis com os valores que mantém. "Eu me arrependi profundamente das minhas ações e esse não é o exemplo que quero estabelecer. Vou cooperar para as investigações", escreveu no Instagram.

O episódio aconteceu em uma transmissão de jogos, na qual o estoniano utilizou a palavra ‘nigga’, para se referir a negros pejorativamente. Em outro momento, ele debochou do também piloto da F-2 Liam Lawson por este utilizar um boné rosa. Segundo Vips, rosa seria uma "cor gay". Neozelandês, Lawson é piloto da Carlin, e também faz parte do time de jovens pilotos da Red Bull.

No momento, Vips é o sétimo colocado da Fórmula 2 2022, com 51 pontos e três pódios. O estoniano de 21 anos estreou na categoria em 2020 pela DAMS, por quatro corridas. Em 2021, completou a temporada em sexto lugar, já pela Hitech GP. A equipe ainda não se pronunciou sobre a suspensão. No primeiro fim de semana de julho, a Fórmula 2 retoma suas atividades com o Grande Prêmio da Grã-Bretanha, em Silverstone.

Notcias ao Minuto

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: