Recém-eleito, Irmão Lázaro declara apoio a Geraldo Júnior na CMS

Recém-eleito vereador em Salvador com pouco mais de 4 mil votos, Irmão Lázaro (PL) confirmou o apoio a Geraldo Júnior para a reeleição na Câmara Municipal de Salvador. Nos últimos dias, o atual presidente tem recebido manifestações ao seu favor de diferentes nomes e partidos.

Nesta quinta-feira (26), o ex-deputado federal e pastor evangélico disse que esta não é uma posição somente pessoal, apesar de reforçar a sua boa relação pessoal com Geraldo Júnior, mas declarou que é uma decisão do partido.

“A gente apoia Geraldo Júnior, uma pessoa que tem caminhado desde o meu mandato como deputado federal, em harmonia. Soma-se essa proximidade que o partido tem com ele, agrada muito o partido que ele continue presidente da CMS”, reconheceu o novo vereador.

Irmão Lázaro enxerga uma “habilidade tremenda” em Geraldo de convergir as diferentes ideologias partidárias dentro da Casa. “Ele consegue se relacionar bem tanto com situação, quanto com oposição”, destacou o edil.

A informação foi confirmada também pelo presidente estadual do PL e um dos principais fiadores da candidatura de Irmão Lázaro, o ex-deputado José Carlos Araújo, que admitiu que a costura foi feita ainda antes da eleição municipal.

“Geraldo é um compromisso firmado desde antes das eleições, esteve comigo e fechei o compromisso dele com o partido. Ele vem fazendo um bom trabalho então é importante que a continuidade aconteça. Com certeza é bom para o partido e bom para ele”, disse Araújo à reportagem.

Na eleição deste ano para a CMS, o PL conseguiu dar um salto desde o pleito passado e garantiu duas cadeiras na Casa. Além de Irmão Lázaro, derrotado na disputa pelo Senado em 2018, a legenda elegeu ainda Isnard Araújo, que foi o terceiro colocado com 12.800 votos.

Assim como aconteceu com outras candidaturas, surpreendeu a baixa votação de Irmão Lázaro. Ele reconheceu a dificuldade para se eleger, que atribuiu a um atraso no seu “material de campanha”.

A posição do PL em relação ao município ainda é desconhecida. O partido, que a nível estadual integra a base do governador Rui Costa (PT), tem visto um enfraquecimento desse laço após a exoneração de cargos da legenda no Governo do Estado que apoiaram Bruno Reis (DEM). Bocão News

Deixe uma resposta