Primeira mulher vacinada contra Covid-19 na Bahia está internada por complicações da doença

Sintomas, contudo, não tem relação com reação adversa à vacina.

A primeira pessoa vacinada contra a Covid-19 na Bahia, a enfermeira Maria Angélica de Carvalho Sobrinho, está internada no Hospital Couto Maia, em Salvador, por complicações da doença.

A diretora do Instituto Couto Maia, Ceuci Nunes, afirmou nesta terça-feira (23), contudo, que a profissional de saúde começou a sentir os sintomas da doença três dias antes de receber a segunda dose e deixou claro que o caso não tem relação com reação adversa à vacina.

A infectologista ainda disse que a proteção maior ocorre após a segunda dose e que não existe a possibilidade de nenhuma das vacinas que estão sendo aplicadas na população causar a doença.

Ceuci também relembrou que apesar de as vacinas terem sua eficácia comprovada, não impede que o paciente contraia a Covid-19 em forma leve, por isso, mesmo aqueles que são imunizados devem seguir usando máscara e mantendo o distanciamento social, até que pelo menos 60% da população brasileira seja vacinada.

O estado de saúde da enfermeira é considerado estável. Maria Angélica trabalha no Couto Maia, na linha de frente do combate à doença. Ela recebeu a primeira dose do imunizante no dia 19 de janeiro, no santuário das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). Varela

Deixe uma resposta