PRF recupera R$ 23,1 bilhões em apreensões relacionadas ao crime organizado

As ações integradas entre o Governo Federal e os estados, com foco na investigação e na repressão ao crime organizado, geram resultados expressivos. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou, na terça-feira (22/02), a recuperação de R$ 23,1 bilhões em apreensões relacionadas ao crime organizado em estradas federais de todo país, nos últimos três anos. De acordo com a instituição, nesse período, mais de 1.800 toneladas de drogas foram apreendidas e cerca de 130 mil pessoas foram presas por agentes da PRF e encaminhadas à Polícia Federal e às polícias estaduais. As informações foram divulgadas na Cerimônia de Entregas Institucionais da Polícia Rodoviária Federal, em Brasília.

De acordo com a PRF, as apreensões realizadas em 2019 somaram R$ 5,8 bilhões, em 2020, o total foi R$ 7,9 bilhões e R$ 9,4 bilhões, em 2021. No ano passado, a PRF realizou quase mil operações de combate ao crime, a exemplo da Operação Égide, que faz parte do planejamento para repressão ao crime nas rodovias federais.

Ainda durante o evento, a Polícia Rodoviária Federal apresentou uma série de medidas que vão trazer benefícios para a corporação e para a população. Entre as ações está a disponibilização, até junho de 2022, de 39 serviços prestados pela PRF aos cidadãos por meio de Governo Digital. Pela internet, o motorista vai poder fazer a indicação de condutor infrator em multas de trânsito, emitir nada consta de acidentes e pagar multas com até 40% de desconto por meio do aplicativo CDT, entre outros.

Outra medida apresentada foi a integração entre o aplicativo Sistema Móveis da PRF e o Banco de Mandado de Prisão (BNMP). A partir de agora, quando o policial fizer a consulta de algum indivíduo no sistema, será possível visualizar se ele tem passagem pelo sistema prisional e se há mandado de prisão em aberto.

No evento foi entregue também o novo Sistema Alerta Brasil, que conta com mais de 15 mil câmeras em todos os estados e auxilia a PRF na fiscalização das estradas.

Outro serviço entregue ao cidadão foi o Sinal Desaparecidos, uma plataforma que auxilia nas buscas de pessoas desaparecidas. Com a ferramenta, as famílias podem fazer o registro imediato do desaparecimento de pessoas. Com isso, todos os policiais rodoviários, em um raio de 500 quilômetros do local do desaparecimento, são mobilizados nas buscas para que seja a pessoa seja encontrada o mais rápido possível. O registro do desaparecimento pode ser feito aqui.

“Todos esses sistemas aí, à disposição da população brasileira, [colocam] o interesse público em primeiro lugar. Isso é valorizar aqueles que pagam o nosso salário, de uma forma verdadeira, de uma forma efetiva”, ressaltou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

Para a corporação, o Ministério da Justiça e Segurança Pública assinou termo de autorização para início das obras do projeto estratégico InfraPRF, que prevê obras na infraestrutura em todos os estados. São 43 unidades operacionais, 26 delegacias, 18 superintendências, cinco comandos de operações especiais e dois centros de treinamentos. O investimento será de quase R$ 245 milhões.

O MJSP também autorizou a realização de 101 cursos na Universidade Corporativa da PRF (UniPRF) que capacitará mais de 4.500 agentes da PRF e de outras forças de segurança. Foi apresentada ainda a atualização do manual de identidade visual da corporação, com padronização de cores e pinturas e novos uniformes. A instituição vai contar também com uma TV corporativa, a TV PRF.

O evento contou ainda com a revogação de 82 atos normativos. O objetivo é desburocratizar e facilitar a vida do brasileiro. Assim, o Governo Federal atua prontamente para atender o cidadão e fortalecer a investigação e repressão a crimes de toda espécie no território nacional. Informe baiano

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: