Prefeitura tem prejuízo de R$ 7 mil após pichações em Igreja de Sant’Ana, no Rio Vermelho

Desal indica que, entre janeiro e outubro deste ano, foram gastos cerca de R$ 400 mil com recuperação de equipamentos públicos vandalizados em Salvador.

A remoção de uma pichação que foi realizada na fachada da Igreja de Sant’Ana, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, custou à prefeitura um total de R$ 7 mil. A ação está sendo realizada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal).

Nesta segunda-feira (22), ao menos quatro homens foram flagrados por câmeras de segurança da região pichando o templo que foi revitalizado em 2016 e está localizado em uma área administrada pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC).

A Desal informou que são recebidas cerca de 20 queixas por dia sobre vandalismo ao patrimônio público, com 30 reparações realizadas por mês. Entre janeiro e outubro deste ano, o órgão indicou que já foram gastos cerca de R$400 mil na reparação de equipamentos vandalizados. O departamento reforçou ainda que, com este valor, poderiam ser construídas cinco praças, três quadras esportivas e 12 academias de saúde populares.

“A sociedade precisa se conscientizar e entender de uma vez por todas que quem perde somos todos nós. Esses equipamentos são de cada cidadão e tem dinheiro de cada contribuinte investido. A população precisa ser aliada à gestão no quesito de proteger os equipamentos públicos. Ações de vandalismo, causada por uma minoria, geram um alto prejuízo aos cofres públicos”, avaliou o presidente da Desal, Virgílio Daltro. Metro 1

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: