Prefeitura lança plano de imunização e estima 570 mil doses para grupos prioritários em Salvador

O prefeito Bruno Reis (DEM) divulgou na manhã desta terça-feira, 12, as etapas do Plano Municipal de Imunização contra o coronavírus na capital baiana. Presente em evento no Complexo Municipal de Vigilância à Saúde, na Avenida Vasco da Gama, o gestor especificou que Salvador terá 23 centros de vacinação, nove drive-thru e 506 boxes capazes de aplicar 15 mil doses por hora na cidade com um objetivo de atingir 100 mil por dia. A estimativa da prefeitura é de que serão necessárias 570 mil doses para imunizar os 4 grupos.

O prefeito especificou ainda as fases da vacinação que contemplarão os grupos prioritários. “O Ministério da Saúde considera três fases, mas nós teremos quatro fases. Estamos fazendo articulações políticas para que os profissionais que estão na quarta fase possam se incluir nas demais fases tendo em vista os serviços essenciais que eles realizam”, afirmou.

Na primeira fase, serão vacinados os trabalhadores de saúde, pessoas com mais de 75 anos, pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência como asilos e instituições psiquiátricas, indígenas e povos/comunidades ribeirinhas. A segunda fase abrangerá pessoas de 60 a 74 anos.

Na terceira fase, pessoas com comorbidades crônicas, transplantados e obesidade serão o ponto focal, enquanto na quarta fase, incluída pela prefeitura, a imunização será para os trabalhadores de educação, pessoas com deficiência severa, membros das forças e salvamento, funcionários do sistema carcerário, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores de carga e população carcerária.

Fase mais abrangente

Em estimativa feita a partir da vacinação contra a Influenza, em 2020, estão previstas: 65 mil doses para idosos acima dos 75 anos e 103 mil para os trabalhadores de saúde na primeira fase. Na segunda fase serão 185 mil doses para os idosos de 60 a 74 anos enquanto na terceira, outros 149 mil pessoas com comorbidades serão imunizadas.

Na quarta fase, a mais abrangente de todas, são estimadas 29,5 mil doses para os professores, 16 mil para as forças de segurança e salvamento, 3,5 mil para os funcionários do sistema carcerário, 10,5 mil para os trabalhadores do transporte coletivo, 3,2 mil para os transportadores de carga e 4,3 mil para a população carcerária e jovens sob medidas socioeducativas.

Os centros de vacinação e as estruturas em drive-thru terão um local específico para a entrada de pessoas ou de veículos e outro para a saída. Esses centros terão áreas para a triagem e uma sala de apoio. Além disso, haverá vacinação em instituições que abrigam idosos e hospitais, bem como domiciliar, quando houver necessidade, e para a população de rua.

Programação das etapas de imunização na cidade

A Tarde

Deixe uma resposta