Prefeitura entrega Escritório Social do Projeto Novo Mané Dendê

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Já está em funcionamento o Escritório Social do Projeto Novo Mané Dendê. O espaço, localizado na Avenida Carioca, nº 22, em Itacaranha, foi inaugurado pelo vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas, Bruno Reis, nesta quinta-feira (7). 
A unidade está de portas abertas para atender presencialmente a população do Subúrbio Ferroviário beneficiada pelo Programa de Saneamento e Urbanização do Subúrbio Novo Mané Dendê. Além da unidade fixa, foi disponibilizada uma estrutura móvel que circulará por toda região com ações itinerantes. Ambas as unidades receberam R$13,8 milhões de recursos e funcionarão até 6 meses após a finalização do projeto, previsto para dezembro de 2023.

Com investimento de US$135 milhões (R$507,6 milhões), sendo US$67,5 milhões fruto de empréstimo internacional assinado em junho passado com BID e contrapartida de igual valor pela Prefeitura, o projeto Novo Mané Dendê vai beneficiar diretamente 10 mil habitantes e outros 35 mil de forma indireta. O projeto é considerado o maior investimento público da história do município na área do Subúrbio e irá contemplar os bairros de Alto de Santa Terezinha, Itacaranha, Plataforma, Rio Sena e Ilha Amarela.  

“O projeto de revitalização da Bacia do Mané Dendê vai fazer uma verdadeira transformação em uma das regiões mais pobres da capital, com intervenções nas áreas de habitação, mobilidade, macro e micro drenagem, saneamento e urbanização, envolvendo diretamente cinco bairros do Subúrbio”, frisou Bruno Reis

Atendimento – Com a entrega do Escritório Social, a população dos bairros assistidos pelo Mané Dendê poderá ser atendida das 9h às 12h e das 14h às 16h, de segunda a sexta-feira, e ainda uma vez por mês aos sábados. Uma equipe multidisciplinar formada por advogado, assistente social, psicólogo, sociólogo, técnico em edificação e agentes de área para acompanhar o processo de levantamento de campo estará disponível. “O Escritório Social manterá o diálogo permanente com a população, dando plena transparência ao processo de requalificação do Mané Dendê”, enfatizou o vice-prefeito Reis.
Para facilitar o diálogo e melhor compreender as demandas dos moradores, os agentes de área foram selecionados nas comunidades de Ilha Amarela, Itacaranha, Rio Sena, Plataforma e Alto da Terezinha, todas beneficiadas pelo projeto que abarca obras de infraestrutura, drenagem, saneamento e habitação, com foco na sustentabilidade social, econômica, urbana e ambiental da região.

As principais atividades realizadas pela equipe multidisciplinar do Escritório Social têm o objetivo de facilitar o esclarecimento de dúvidas, sugestões e condução das negociações com a comunidade· Os profissionais irão realizar atendimento e orientação individual, fornecer informações sobre o andamento dos trabalhos, realizar reuniões informativas, encaminhar os interessados para atividades de apoio social, além de identificação e direcionar os casos considerados especiais.

Já o Escritório Social Itinerante contará com uma van customizada, com estrutura de escritório, que prestará atendimento, in loco, nas comunidades. O veículo irá atender às famílias com dificuldade de deslocamento e realizará rodizio programados nas localidades.

Objetivo do trabalho social –  
A criação do Escritório Social visa assegurar a realização de ações sociais, contribuindo para a participação e o fortalecimento da população ligada direta e indiretamente ao projeto. Até 2023, a equipe multidisciplinar estará responsável em promover ações informativas, de mobilização, organização, participação e capacitação dos moradores visando o desenvolvimento territorial sustentável. Cabe também ao Escritório Social a realização de ações necessárias ao desenvolvimento das etapas de execução das obras físicas em consonância com o processo de reassentamento das famílias.

Também faz parte do trabalho social do escritório o acompanhamento pós-obras que consiste em ações que contribuam para a orientação, formação, manutenção e sustentabilidade do empreendimento após sua implantação. Serão desenvolvidos mecanismos que assegurem a constituição dos condomínios estimulando as relações de convívio e sociabilidade.

Investimento – Todo o ano de 2019 será de construção do projeto com a comunidade e as obras terão início em 2020. A bacia do Rio Mané Dendê atravessa cinco bairros do Subúrbio e deságua na cachoeira de Oxum e Nanã, no Parque São Bartolomeu, lugar de tradição e culto das religiões afro-brasileiras. Hoje vivem na área de intervenção direta do projeto 34 mil famílias, em moradias carentes, perto de esgoto e de doenças, em terreno acidentado, com riscos de inundações e deslizamento de encostas.

A coordenação do projeto do Novo Mané Dendê é da Casa Civil, execução das obras a cargo da Seinfra e área ambiental sob a responsabilidade da Secretaria Cidade Sustentável e Inovação (Secis). Os projetos urbanísticos são realizados sob a supervisão da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) e construídos em conjunto com os próprios moradores da localidade. No total, os benefícios atingirão 800 mil m² de área e as melhorias envolvem diversas áreas.

 A série de intervenções na incluem a macrodrenagem em três quilômetros de rio – além dos afluentes. Com isso, toda a capacidade de drenagem pluvial da Bacia do Mané Dendê será recuperada, tanto a macrodrenagem através do rio quanto a microdrenagem da área de intervenção, solucionando os vários casos de áreas inundáveis. A recuperação ambiental do rio, reinserindo-o na paisagem urbana, além das novas áreas de lazer e do paisagismo a ser implantado, criará um ambiente muito mais agradável para se viver.

Toda a área da bacia será contemplada com uma rede adequada de esgotamento sanitário, com 1.800 novas ligações, tratamento e disposição final dos efluentes. Isso porque a rede existente hoje, além de insuficiente, não se conecta à rede geral e, portanto, a parte do esgoto coletada acaba sendo lançada no próprio leito do Rio Mané Dendê. Com a implantação do esgotamento sanitário adequado, haverá redução das doenças de veiculação hídrica, além daquela provocada por vetores associados às condições de higiene.

Habitação – 
O entorno imediato do Rio Mané Dendê e seus afluentes será completamente reestruturado para dar uma melhor qualidade de vida aos moradores. Vai permitir, ainda, que as famílias que ocupam as casas construídas sobre o leito do rio ou nas suas margens imediatas possam ser mantidas nas proximidades da área onde já tem a própria história e laços sociais. 
A medida vai reduzir o risco das famílias que moram em áreas como espaços inundáveis, encostas e fundos de vale, trazendo mais segurança a esses cidadãos. Para isso, as moradias que estão em áreas de risco e nas linhas de drenagem serão realocadas. Haverá a construção de unidades habitacionais na mesma área. Secom

Deixe uma resposta

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×