Polícia Federal deflagra “Operação Monte Gordo”

Policiais federais amanheceram nesta quinta-feira (08) em Monte Gordo, distrito de Camaçari, com ordem de prisão e busca apreensão de documentos e outros indícios que levaram uma quadrilha a fraudar cerca de R$ 2.300 milhões em 54 dos benefícios apurados.

A quadrilha é especializada em fraudar a Previdência Social com aposentadorias fictícias desde 2009, tendo causado um rombo nos cofres do INSS. A Operação Monte Gordo é integrada por agentes do INSS agindo como força-tarefa do Ministério da Fazenda. Policiais tem ordem de prisão para seis suspeitos na localidade com busca e apreensão de documentos. Outros estados também estão sendo alvo da operação simultaneamente, como é o caso de Minas Gerais para identificar fraudadores do INSS.

O esquema fraudulento era realizado através da criação de pessoas fictícias por meio de documentação falsa, com procurações pública, naturalmente também falsificadas, outorgadas aos fraudadores para fins de concessões e saques dos benefícios.

A operação teria sido denominada Monte Gordo em “homenagem” ao local de concentração dos fraudadores.