Pazuello nega estar doente e entregar cargo de ministro da Saúde

O Ministério da Saúde continua sendo comandado por Eduardo Pazuello. Pelo menos até segunda ordem. O assessor especial da pasta, Markinho Show, usou as redes sociais para desmentir informação de que o chefe pretende entregar o cargo. Usando palavras de Pazuello, o assessor publicou: “Não estou doente, não entreguei o meu cargo e o presidente não o pediu, mas o entregarei assim que o presidente solicitar. Sigo como ministro da saúde no combate ao coronavírus e salvando mais vidas”.

A declaração foi feita em meio a discussões no governo Bolsonaro para substitui-lo no Ministério da Saúde. A troca teria sido discutida em reunião do presidente Jail Bolsonaro (sem partido) com ministros da ala militar, na noite de sábado, 13. Após o possível pedido de afastamento de Pazuello ter sido revelado pela imprensa, o órgão informou que “até o presente momento, o ministro Eduardo Pazzuelo segue à frente da pasta, com sua gestão empenhada nas ações de enfrentamento da pandemia no Brasil.”

Pessoas próximas ao presidente já entraram em contato com dois médicos cardiologistas cotados para substituir Pazuello: Ludhmila Abrahão Hajjar, professora associada da USP, e Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Portal A Tarde

Deixe uma resposta