Passageiras relatam terem sido dopadas com spray químico por motoristas de aplicativo

Uma passageira de transporte por aplicativo relatou ter sido dopada por um motorista com um produto químico lançado no ar dentro do carro na noite desta terça-feira (10), em São Paulo.

Em nota enviada ao g1, a 99 afirmou que o motorista foi bloqueado e que suporte está sendo dado à passageira.

Mas o caso de Bruna Custódio, de 32 anos, não é isolado. A fotógrafa relatou ao portal a situação: "Ele andou mais ou menos 2 km, olhou para trás e fechou o vidro dele. Eu comecei a sentir o cheiro forte, cada vez mais forte. Mas tudo aconteceu muito rápido. Aí eu comecei a ficar tonta"

O motorista não teria fechado o vidro dela. Por isso, ela colocou a cabeça para fora da janela, mas foi ficando cada vez mais zonza. "Parecia que o carro estava cheio de pó branco, mas era minha visão."

Ela conta, entretanto, que o mesmo há havia acontecido com uma amiga, há 10 dias.

No Rio Grande do Sul, uma jovem de 22 anos relatou ter sido intoxicada durante viagem. Dessa vez, o motorista contou que produzia aromatizantes para carro e perguntou se ela gostaria de sentir o cheiro. Ela negou, mas ele fechou as janelas e ligou o ar-condicionado. A passageira então se jogou do carro em movimento, e teve lesões no quadril e perna. O aplicativo não foi mencionado.

"Quando chegou perto da minha casa, eu comecei a ficar tonta. O ar dele, no canto do motorista, estava fechado, só estava aberto o que vinha diretamente no meu rosto. Senti um cheiro estranho, de enxofre, e comecei a ficar tonta. Quando vi que ia desmaiar, me atirei do carro em movimento", disse em entrevista ao g1.

A Polícia, entretanto, concluiu que o motorista não cometeu crime e a autora da denúncia foi indiciada por calúnia. "Eu tinha que ter sido estuprada pra que acreditassem em mim?", questionou ainda, e afirmou que reunirá provas e acionará o advogado.

Ao site, a 99 lamentou o ocorrido com a passageira Bruna e afirmou que o motorista foi bloqueado e uma equipe foi mobilizada para o acolhimento e suporte da passageira.

"Passageiras que tenham experienciado essa situação devem reportar imediatamente para a empresa, por meio de seu app, ou no telefone 0800-888-8999 para que as medidas cabíveis sejam tomadas. Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar da proteção e suporte dos usuários."

Fonte: Correio 24hs

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: