Os cargos em alta em 2019

Se o cenário em 2018 ainda não foi positivo em relação à retomada da economia brasileira e também, de uma forma consequente, quanto à geração de empregos, este novo ano traz uma perspectiva mais otimista.

Apesar de a taxa de desemprego ter fechado 2018 ainda com números altos, o resultado foi melhor do que o apresentado no ano anterior.

A população desocupada foi de 12,2 milhões em novembro, 2,9% abaixo do que em 2017, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E o humor do mercado já aponta para um direcionamento mais positivo para 2019.

“Apesar dos números de desemprego e o possível crescimento econômico ainda ser incerto e tímido, o país está mais otimista.

O ano passado terminou melhor do que 2017, com uma carteira de vagas melhor, não teve congelamento. E as empresas já encolheram o máximo que puderam, gerando uma receita mais positiva. Entramos em 2019 com o pé direito”, afirma Roberto Picino, diretor executivo da Page Personnel.

Algumas áreas, inclusive, despontam como mais promissoras e alguns cargos aparecem como apostas para o mercado de trabalho. “Os setores de saúde e educação estão em evidência.

Além disso, Tecnologia da Informação, finanças e operações também têm demandado bastante da gente. Já em Recursos humanos, as empresas estão buscando uma pessoa de desenvolvimento e no Recife tem muito disso”, detalha Picino.

O PageGroup, referência mundial em recrutamento especializado de executivos de todos os níveis hierárquicos, elaborou uma pesquisa e aponta quais as funções que estarão em alta neste ano no Brasil. O levantamento foi produzido por consultores de carreira da Michael Page e Page Personnel e sugere as profissões que devem ter uma maior demanda ao longo do ano. Confira a lista.