Novo presidente da FBA aposta em renovação do atletismo baiano e busca maior investimento

Presidente da Federação Bahiana de Atletismo (FBA) desde o dia 5 de maio, o professor Antônio Luís Paranhos terá quatro anos de desafios pela frente. A modalidade, considerada a “mais nobre” do esporte amador, não tem, na Bahia, um investimento que dê condições para os atletas se destacarem no cenário nacional. “No Norte-Nordeste ainda sofremos muito com apoio e patrocínio, que é muito difícil na nossa região”, afirmou, em entrevista exclusiva concedida ao Bahia Notícias. O gestor aposta na renovação do atletismo baiano, mesmo diante das dificuldades causadas pela pandemia da Covid-19. “Nosso objetivo principal nesses quatro anos de gestão é justamente difundir mais a prática do atletismo no estado, principalmente levando mais para a garotada”, explicou. Para isso, é preciso ter locais adequados para treinamento, algo que a Bahia não possui atualmente. Há a expectativa da construção de duas pistas: uma na Universidade Federal da Bahia e uma no estádio Fernando Ferreira Lopes, em Camaçari (veja aqui). Atualmente, as competições de atletismo na Bahia estão sendo disputadas na pista do Colégio Militar, localizado na Pituba. Lá, porém, o material é de pedra, e não de borracha, como em competições nacionais e internacionais. Antônio Luís Paranhos falou ainda sobre a mudança de sede da FBA, as promessas do atletismo baiano e as próximas competições que a entidade pretende realizar em 2022. Clique aqui e leia a entrevista completa!Bahia Noticias

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: