Nova Viçosa e Caravelas recebem rastreamento do câncer de mama

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Na primeira semana do mês de novembro começa o atendimento do Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama nos municípios Nova Viçosa e Caravelas, na região de Teixeira de Freitas, oportunidade para que as mulheres de 50 a 69 anos realizem mamografias. O detecta precocemente o aparecimento do câncer de mama, doença que se não for tratada convenientemente e precocemente, pode levar à morte.

Nos dois municípios são 3.430 mulheres, na faixa de idade preconizada pelo Ministério da Saúde, aptas para a realização dos exames. Para ser atendida, será preciso levar um documento de identidade, o Cartão do SUS e um comprovante de endereço. O atendimento começa às 7h e prossegue até as 18h, em todas as localidades.

Rastreamento do Câncer de Mama em Lauro de Freitas Na foto: Jocelia de Jesus. Dona de casa que se submeteu ao exame Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Locais de atendimento

Em Nova Viçosa, o Programa Saúde Sem Fronteiras estará com a unidade móvel estacionada em dois locais: no centro do município, na Praça da Baleia e no Distrito de Posto da Mata, na Praça São Benedito. Esse atendimento será feito no período de 8 a 25 de novembro. Para este município, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) pactuou 2.100 atendimentos.

Já em Caravelas, a unidade móvel ficará estacionada na Praça Teófilo Otoni, centro da cidade. A meta é atender a 1.330 mulheres de 50 a 69 anos, no período de 8 a 19 de novembro.
O Saúde sem Fronteiras é um programa da Sesab que tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando à integralidade do atendimento.

Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia. Este programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama. Fonte: Ascom/Secretaria da Saúde do Estado (Sesab)

Deixe uma resposta

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×