Mulheres do movimento sem-terra ocupam usina em Medeiros Neto, BA

Ocupação ocorre em usina de exploração da cana e produção de etanol. Ação faz parte de movimento nacional contra agronegócios, diz MST.

Mulheres integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) ocupam, desde a madrugada desta segunda-feira (6), dependências da Usina Santa Maria, dedicada à exploração da cana de açucar e à produção de etanol, localizada no município de Medeiros Neto, no extremo sul da Bahia.

A ocupação, que conta com cerca de mil pessoas, faz parte da Jornada Nacional das Mulheres, que acontece de 6 a 10 de março em todo o Brasil. Segundo os organizadores, esse ano o movimento tem como foco a luta contra os impactos na natureza provocados pelo modelo de produção do capital pelo agronegócio.

No extremo sul baiano, os manifestantes criticam os monocultivos de eucalipto e da cana de açúcar.

Mulheres ocupam usina em Medeiros Neto, na Bahia (Foto: Divulgação/MST na Bahia)

Os manifestantes também criticam violação de direitos humanos e ações do governo federal, entre elas o projeto de Reforma da Previdência, que tramita no Congresso Nacional.

A usina ocupada fica localizada na altura do Km 43 da BA-290. Os manifestantes entraram nas dependências do local por volta das 4h da madrugada e, segundo os organizadores, a ocupação é por tempo indeterminado. O G1 não conseguiu contato com a usina, na tarde desta segunda-feira. G1