MPF abre investigação para apurar contrato de instituto social com três municípios

Supostas fraudes entre Isas e as cidades de Conceição do Coité, Quijingue e Tanquinho serão alvo de Procedimento Preparatório.

O Ministério Público Federal (MPF) publicou na edição do Diário Oficial desta quinta-feira (14), a abertura de Procedimento Preparatório para apurar supostas irregularidades em contratos entre o Instituto de Saúde e Ação Social (Isas) e os municípios de Conceição do Coité, Quijingue e Tanquinho.

De acordo com o documento, o alvo da ação são possíveis fraudes no contrato de dispensa emergencial no combate à Covid-19 nessas cidades. O prazo estipulado pelo MPF de tramitação para os três procedimentos será de 90 dias. Varela

Deixe uma resposta