MPBA instaura procedimento para apurar morte de pai de lutador

O corpo do servidor público foi velado e enterrado nesta sexta-feira, 17.

O Ministério Público da Bahia (MPBA) instaurou um inquérito para apurar a morte do servidor público Antonio José Trocoli da Silveira, 56, baleado durante uma abordagem policial, na Avenida Garibaldi, em Salvador, na quarta-feira, 15. Funcionário do Tribunal de Contas da Bahia, ele era pai do lutador de MMA Antônio “Malvado” Trocoli, que questionou a versão da PM de que a ação foi motivada porque o pai estava armado e agredindo pessoas.

Segundo informações do g1 nesta sexta-feira, 17, o procedimento está a cargo da  promotora Isabel Adelaide, do Núcleo do Júri. De acordo com a publicação, na segunda-feira, 20, a promotora estará na corregedoria da PM para acompanhar o Inquérito Policial Militar (IPM).

O corpo de Antonio José foi velado no final da manhã desta sexta-feira, 17, e o sepultamento aconteceu às 15h, no Cemitério Jardim da Saudade, na capital baiana.

Lutador contesta polícia

Pelas redes sociais, o lutador Antônio “Malvado” denunciou a ação da polícia. O atleta, que mudou a foto do perfil para uma imagem de luto com uma lágrima caindo, postou dois vídeos e o print de uma suposta testemunha que viu toda a ação.

As imagens mostram o pai do atleta com as mãos na cabeça, como se estivesse rendido. O lutador questiona: “Com a mão na cabeça?! Quero o nome do soldado”. Na sequência, é possível ver os tiros sendo deflagrados. “Isso é defesa aonde?”, continua o atleta, indignado.

Ele compartilhou também algumas conversas com pessoas que presenciaram a morte. “Surgiu uma viatura apagada, que aparentemente veio como se estivesse no Rio Vermelho ou na Garibaldi”, diz a pessoa. “Parou e saíram do carro quando seu pai desceu do carro os dois policiais já estavam com arma apontada para ele”, continua. 

A testemunha conta ainda que o servidor o tempo inteiro ficou com as mãos na cabeça. “Seu pai em momento nenhum foi ameaça para quem tava por perto, ninguém ligou pra lugar nenhum”, afirma a pessoa.

Versão da polícia

Em nota enviada ao Portal A TARDE, a Polícia Militar disse que a abordagem foi realizada por equipes da 41ª Companhia Independente (CIPM/Federação), acionadas por volta das 22h10 para verificar a denúncia de que um homem armado, a bordo de um Ranger azul, estava agredindo pessoas na Praça Lord Cochrane. 

“No local a guarnição identificou um indivíduo que estava fora do veículo cujas características eram similares às que foram passadas pelo CICOM, e que estava visivelmente agitado. Dada a voz de abordagem, o suspeito gritou que estava armado, e que não iria colocar as mãos sobre a cabeça para a realização da abordagem, momento em que sacou abruptamente uma arma, sendo necessário os militares efetuarem disparos de arma de fogo”, diz a PM.

Conforme a polícia, Antonio foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos. O órgão disse ainda que um simulacro de arma de fogo foi apreendido com o pai do lutador.

A ocorrência foi registrada na corregedoria da Polícia Militar. A Tarde

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: