Mourão comenta ataque hacker ao Ministério da Saúde

Invasão aconteceu na madrugada desta sexta-feira.

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) comentou, na manhã desta sexta-feira, 10, a suposta invasão virtual sofrida pelo site do Ministério da Saúde e pelo aplicativo ConecteSUS nesta madrugada, e afirmou que ataques hackers ao governo acontecem todos os dias.

Questionado se estaria acompanhando o caso que deixou milhões de brasileiros sem acesso aos sistemas federais de saúde, Mourão relativizou.

“Não, não, não estou acompanhando isso aí, não. Não tenho nenhuma informação a esse respeito. Agora, ataque hacker tem todo dia, né? Aqui, a gente tem que estar se defendendo todo santo dia, acontece o tempo todo. Às vezes, quando o cara consegue uma entrada que atinge algum setor e obtém dados que são vitais, a coisa fica complicada. Mas todo dia a gente está se defendendo”, argumentou.

As plataformas digitais do Ministério da Saúde  começaram a sofrer instabilidade ainda na madrugada desta sexta-feira. Ao tentar acessar o portal, foi possível ler uma mensagem que afirmava que os dados do sistema haviam sido copiados e excluídos e estavam em posse dos invasores.

“Os dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos. 50 TB de dados estão em nossas mãos. Nos contate caso queiram o retorno dos dados.”, escreveram os responsáveis pelo ataque.

A invasão, do tipo “ransomware”, se trata de um ataque virtual que criptografa os dados do sistema e impede que eles sejam acessados. Nessa prática, os criminosos costumam cobrar um resgate para devolver as informações. A página do Ministério voltou a ser acessada por voltas das 7h.  O órgão público confirmou o incidente por meio de uma nota.

Esse é a segunda invasão a sites do governo federal em apenas três meses. Em setembro, uma página do site da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) também foi alvo de ‘piratas virtuais’. O incidente ocorreu após decisão da Agência de interromper a partida entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de Futebol. Na ocasião, o alvo foi a seção do formulário de Declaração de Saúde do Viajante, documento obrigatório à todos que pretendem ingressar no país.

Veja a nota completa do Ministério da Saúde:

O Ministério da Saúde informa que na madrugada desta sexta-feira (10) sofreu um incidente que comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal já foram acionados pela pasta para apoiarem nas investigações. O Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o reestabelecimento das plataformas. A Tarde

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: