Mortes e prisões: Operação Tupinambá localiza 20 traficantes em 7 municípios

Alvos foram encontrados em cidades baianas e em um município do Rio de Janeiro.

A Operação Tupinambá, coordenada pela Polícia Civil, localizou 20 criminosos integrantes de organizações criminosas envolvidas com tráfico de drogas, homicídios, corrupção de menores e roubos contra instituições financeiras. Cerca de 200 policiais participaram da ação interagências deflagrada nesta terça-feira (16/03).

Conforme uma fonte do Informe Baiano, Edvaldo Marques Teixeira Júnior, 34 anos, conhecido como “Vado Gordo” é o principal líder de um dos bandos. A SSP informou que ele foi capturado, na cidade carioca de Duque de Caxias, por policiais civis da Bahia e do Rio de Janeiro (Core e 79a DP). O homem, que possuía mandados de prisão e passagens por delegacias e presídios, continuava determinando mortes de rivais, entre outros crimes.

Ele se escondia em uma casa de classe média, com piscina, na Rua Projetada, bairro de Vila Santa Cruz. Ainda no RJ, o traficante pagou R$ 9 mil em espécie, no dia 4 de janeiro deste ano, para realização do parto de seu filho.

“Contamos com um suporte muito valioso de informações repassadas pela 17a Delegacia Territorial de Madre de Deus”, destacou a diretora do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Andréa Ribeiro. A delegada acrescentou ainda que foram oito meses de dedicação total para localizar os criminosos.

Cumprimentos e prisões

Além do criminoso preso no RJ, as polícias Civil e Militar cumpriram dois mandados nos presídios de Simões Filho e Teixeira de Freitas, além de outras 15 ordens judiciais nas cidades de Madre de Deus, São Francisco do Conde, Candeias e Inhambupe.

Entre os 18 mandados cumpridos, dois traficantes reagiram às prisões disparando com armas de fogo, foram atingidos, socorridos, mas não resistiram aos ferimentos. Conforme antecipado pelo IB, trata-se de Welligton “Paé” e Joseval “Dentinho”. Ainda em Madre de Deus, outro integrante acabou preso em flagrante com um revólver calbre 38 e porções de drogas.

Participaram da “Operação Tupinambá” equipes do DHPP, Draco, COE, Depom, Depin, DCCP, SI da SSP, COPPM, 10a CIPM, Batalhão de Choque, Rondesp RMS, Cipe Litoral Norte, Departamento de Polícia Técnica (DPT) e Seap. Informe baiano

Deixe uma resposta