Mão do Kremlin’: Moscou é acusada de intervir nas eleições na França

Uma série de mídias internacionais acusou Moscou de intervenção nas eleições presidenciais na França ainda antes do cálculo do resultado final.

O jornal Politico publicou o artigo intitulado “Como a Rússia interveio nas eleições francesas”.

“A história comum garantiu a presença de aliados de Moscou em todo o espectro político francês, desde os políticos de esquerda, que apoiam o papel decisivo dos comunistas na Resistência, até aos de direita, cujos interesses empresariais e valores conservadores coincidem com os do Kremlin”, diz o artigo.

O autor de um outro artigo no portal Salon afirma que as eleições na França são só “o último episódio da guerra midiática russa em uma Europa inquieta”. Apesar de reconhecer que não houve intervenção russa direta, ele admite que os serviços secretos russos realizam uma guerra de informações “na zona cinzenta”.

“Vai ser difícil estimar a influência destas ‘notícias falsas’ sobre as eleições presidenciais, que são distribuídas por representantes da direita e preparadas ou criadas com base na desinformação russa”, afirma o ator.

O portal Vice publicou o artigo “a máquina de notícias falsas faz pontaria nas eleições na França”. A matéria aponta sem quaisquer provas que a mídia russa teria tentado influenciar os rankings dos candidatos.

Emmanuel Macron

REUTERS/ JACKY NAEGELEN
O autor do artigo escreve que o objetivo principal de Moscou é “desestabilizar a União Europeia e a OTAN”, bem como “destruir a confiança dos cidadãos na democracia”. Sputnik
Foto: reprodução
Foto: reprodução