LEGO City Undercover’ é um ‘GTA do bem’ e em blocos

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×
Games LEGO se tornaram uma receita de sucesso com mais de 100 milhões de cópias comercializadas no mundo todo.

Em março a Warner Interactive colocou no mercado a reedição de “LEGO City Undercover”, game publicado originalmente em 2013 para Wii U e 3DS.

A nova edição faz sua estreia no PC, PS4, Xbox One e até mesmo no novíssimo Switch.

O game coloca o jogador na pele de um “tira” que precisa capturar um perigoso bandido que está tumultuando a paz em LEGO City.

Review: Jogamos LEGO City Undercover reeditado para PC, PS4, Switch e Xbox One.

l2

A TT Games e a LEGO formaram uma parceria arrebatadora com a serie que leva os brinquedos de montar para dentro dos games. Depois de explorar franquias do cinema, quadrinhos e literatura, LEGO City Undercover, que foi publicado originalmente em 2013 para Wii U e 3DS, acaba de ganhar edições para PC, PS4, Xbox One e Switch, pela TT Fusion.

O game coloca o jogador numa aventura policial que lembra a famigerada e idolatrada série Grand Theft Auto.

Mas antes que os pais iniciem uma corrente para difamar o game, é preciso dizer que a semelhança está apenas em alguns quesitos de jogabilidade e sem nenhuma conotação com o excesso de violência e transgressões da série da Rockstar Games.

l3

Com valores na faixa dos R$ 160, LEGO City Undercover conta a história de um policial que ficou famoso por ter prendido um super bandido, Rex Fury.

E ele é convocado mais para capturar o bandidão que está novamente nas ruas. Como o game não tem o suporte de enredo de filmes ou quadrinhos dos demais jogos da franquia, o título é repleto de vídeos que tentam dar sentido ao game.

O problema é que não há dublagem em português, apenas legendas, que apesar de ajudar os pequenos a exercitar a leitura, as linhas de texto passam muito rápido diante dos olhos dos pimpolhos.

l4

Explorando LEGO City Undercover

Assim como os jogos da série GTA, LEGO City Undercover oferece um imenso mapa apinhado de missões e tarefas secundárias.

O mais legal é que a cidade de LEGO City é uma mistura de cidades como Nova York, San Francisco e Miami.

Cartões postais como a Lombard Street (foto acima) surgem como Easter Eggs gigantes pelo gigantesco mapa da cidade.KKKKKK

E por ser um jogo policial, há diversas referências a seriados e longa-metragens do gênero, com direito a “canjas” de personagens como Dirty Harry, Sony Crockett e Ricardo Tubbs (Miami Vice) e até mesmo Sherlock Holmes e Dr. Watson, que temperam o sarcasmo da produção com foco nos marmanjos, que cresceram assistindo Magnun 44, Miami Vice ou o Enígma da Pirâmide. Já a molecada se diverte com as cenas engraçadas envolvendo os personagens.

LEGO City Undercover não é o primeiro jogo da franquia a explorar o estilo “sand box”, produções como Marvel’s Super Heroes, Batman: DC Super Heroes e Jurassic World também oferecem um imenso mapa a ser explorado, ao contrário de produções mais recentes como Batman Beyond Gotham e Star Wars: The Force Awaken que seguem um roteiro mais linear.

Em termos de investimento, para quem busca um game para presentear os pequenos, estas opções oferecem uma experiência de jogo imensa.

Isso porque, mesmo após a conclusão da campanha e até mesmo da conquista de todos itens secretos e personagens, ainda sim a molecada continua se divertindo perambulando e aprontando pelos cenários que são imensos.

Não é “achismo”, é experiência de quem tem um moleque de seis anos em casa alucinado por jogos LEGO, mas que nunca aposenta Jurassic World pelo simples fato de poder se aventurar com os dinossauros.

Quem já jogou qualquer outro título LEGO não terá dificuldades com Undercorver.

O game com visão em terceira pessoa oferece os mesmos elementos de orientação que os demais, assim como milhares de moedinhas para coleta.

Elas são fundamentais para a compra de personagens e itens. No entanto, também é preciso coletar bloquinhos LEGO que também tem função para acesso de demais itens do game.

O jogador tem a liberdade de perambular pelos cenários, mas muitos pontos de acesso só são liberados após a conclusão de missões da campanha principal, da mesma forma que demais jogos de “mundo aberto” como o próprio GTA.

No entanto, num pacote mais lúdico e inocente, sem contar que o jogador é mocinho e não o bandido.

Fonte: gamecoin.com.br

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×