Jogador é autuado por tentativa de homicídio após chutar cabeça de árbitro no RS

Uma forte agressão chocou o futebol brasileiro na noite da última segunda-feira, 4. Após não concordar com a decisão do árbitro Rodrigo Crivellaro, o jogador William Ribeiro, do São Paulo-RS, empurrou o juíz no chão e chutou a sua cabeça. A agressão aconteceu em partida da segunda divisão do Campeonato Gaúcho.

O fato ocorreu aos 15 minutos do segundo tempo, pouco depois do adversário do São Paulo-RS, o Guarani, de Venâncio Aires, abrir o placar. O motivo da agressão não fica claro através das imagens.

Após a agressão, o juiz ficou desacordado e jogadores das duas equipes chamaram com urgência o atendimento de uma ambulância. O árbitro foi socorrido ainda desacordado e a partida foi suspensa. Levado ao Hospital São Sebastião Mártir, em Venâncio Aires, o profissional recobrou a consciência.

O jogador William Ribeiro foi detido ainda no estádio e foi autuado por tentativa de homicídio. À ESPN, o delegado Vinicius Lourenço de Assunção afirmou que não houve dúvida de que o atleta assumiu o risco de tirar a vida do árbitro e por conta disso foi preso em flagrante. Se condenado, ele poderia pegar de 12 a 30 anos pelo crime qualificado. No entanto, de acordo com o delegado, como o árbitro não morreu, William teria de um a dois terços da pena reduzida.

“O atleta foi apresentado em flagrante de delito pela Polícia Militar após agredir o árbitro, que desmaiou. Ele (árbitro) teria recebido um soco e depois um chute, fazendo o ficar inconsciente. Conversei com a médica, foi feito uma tomografia do crânio, raio-x na coluna, tórax e bacia também… Segundo a médica, o árbitro apresentava um discurso confuso. Ele correu risco seríssimo de lesão na coluna cervical e cabeça. Por conta disso, decidi pelo crime de tentativa de homicídio. Quando você chuta a cabeça de alguém deitado, você assume o risco de matá-lo”, disse o delegado.

O jogador já teve seu contrato rescindido com o São Paulo-RS, que se pronunciou por meio das redes sociais. “Podem ter certeza, lamentamos e nos envergonhamos profundamente de todo o ocorrido…Pedimos todas as desculpas do mundo ao profissional agredido e sua família, assim como pedimos desculpas ao público, de modo geral, pela cena lamentável vista hoje”.

A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) também emitiu um pronunciamento sobre o caso: “A Federação Gaúcha de Futebol lamenta a agressão contra o árbitro Rodrigo Crivellaro, feita pelo jogador William Ribeiro, no jogo entre Guarani e São Paulo, no Estádio Edmundo Feix, pela 12ª rodada do Gauchão Série A2. A FGF deseja pronta recuperação a Rodrigo Crivellaro. O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS) irá averiguar os fatos e tratar das respectivas sanções. A partida foi suspensa, e mais informações sobre a sua continuidade serão divulgadas em breve”. A Tarde

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: