Ireuda Silva condena fala de delegado de Guanambi

Foto: Reginaldo Ipê

“Expressa o mais rasteiro machismo, que atribui à mulher a culpa pelo próprio assassinato”, diz vereadora.

A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, vereadora Ireuda Silva (Republicanos), condenou veementemente a fala do delegado Rhudson Barcelos por dizer que as roupas foram o chamariz para o assassino de Alcione Malheiros Teixeira Ribeiro, 42 anos, e Ana Júlia Teixeira Fernandes, 16, em Guanambi, interior da Bahia. Preso, o criminoso confessou que tentou estuprá-las.

“A declaração desse senhor, felizmente já afastado da investigação, expressa o mais rasteiro machismo, que atribui à mulher a culpa pela agressão que sofre, pelo próprio assassinato. É o que fazem muitos homens neste país ao assediarem ou estuprarem mulheres, como se elas não tivessem o direito de vestir o que quiserem sem serem incomodadas. É o que pensam muitos outros delegados e juízes, que frequentemente deixam impunes ou dão penas brandas a assediadores e estupradores. Essas mãe e filha foram assassinadas duas vezes”, diz Ireuda.

Depois do ocorrido, o inquérito do caso passou a ser liderado pelo titular da Delegacia Territorial de Guanambi, Giancarlo Giovane Soares.
 

Fonte da notícia: Assessoria da vereadora

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: