Ireuda repercute pesquisa sobre vítimas de depressão

“Quadro desolador e que nos traz preocupação em relação ao futuro”, diz vereadora.

A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, vereadora Ireuda Silva (Republicanos), demonstrou preocupação com os resultados de uma pesquisa, publicada pela revista “The Lancet”, que mostram um aumento de 28% dos casos de depressão e 26% dos de ansiedade durante a pandemia. Os mais afetados são os jovens e as mulheres entre 20 e 24 anos.

“Esse é mais um dado que prova o quanto as mulheres estão no grupo das pessoas mais drasticamente afetadas pela crise. Desde o ano passado, temos apontado, por exemplo, que as profissionais de saúde eram as mais atingidas pelo estresse e desemprego, e que a violência doméstica no geral havia crescido. É um quadro desolador e que nos traz preocupação em relação ao futuro”, diz Ireuda.

Ainda de acordo com a pesquisa, 66,67% desses casos de depressão e 68% dos de ansiedade ocorreram em mulheres. Entre os motivos apontados, estão a responsabilidade extra de cuidar da família e as perdas financeiras em meio à crise. “O debate sobre saúde mental precisa ser aprofundado e tratado com seriedade. Doenças mentais podem desencadear males físicos e podem conduzir a uma das grandes chagas do mundo, que é o suicídio. Precisamos pensar o sistema de saúde pública incluindo também os transtornos psicológicos”, acrescentou Ireuda.

A parlamentar também demonstrou preocupação em relação aos jovens, que, segundo o estudo, tiveram sua capacidade de aprendizagem prejudicada. “O futuro da nossa sociedade nunca teve um prognóstico tão ruim na história recente. As sequelas da Covid-19 não se limitam ao campo da saúde, mas se estendem aos âmbitos econômico, educacional e social”, pontuou.

Fonte da notícia: Assessoria da vereadora

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: