Guto evita comemoração e pede foco para duelo contra o Sport no Nordestão

O técnico Guto Ferreira comentou o desempenho do Bahia diante do Atlético-PR neste domingo (14), na estreia do Brasileirão da Série A, na Fonte Nova. O tricolor goleou por 6 a 2, com direito a cinco gols no primeiro tempo.

Para o treinador, o time tem muito o que melhorar, mesmo com placar elástico. “Não houve facilidade até 35 minutos do primeiro tempo.

Depois, o resultado do placar elástico foi matando psicologicamente o Atlético. Eu acho que foi isso. Acho que, desde 2002 não estreava com triunfo. Já há um bom tempo. Empolgar? Não. Continuamos com nossas limitações e com nossas virtudes. Hoje, nossas virtudes sobrepujaram as nossas limitações.

Os gols que perdemos nos Ba-Vis aconteceram, tanto é que no primeiro tempo tivemos 15 oportunidades e fizemos cinco”, disse. Ainda segundo o treinador, o momento é da torcida comemorar.

No entanto, o elenco deve manter o foco nos objetivos do time na temporada. Na próxima quarta-feira (17), o Bahia tem pela frente o Sport, na Ilha do Retiro, no primeiro jogo da final da Copa do Nordeste. “O torcedor tem mais é que comemorar, nós não. Para nós, é pezinho plantado no chão, recuperar os jogadores.

Teremos três baixas no jogo de quarta-feira, que é um jogo de suma importância para nós dentro do primeiro semestre.

Outra coisa boa é que os jogadores que entraram conseguiram manter o desempenho da equipe, o que te dá mais opções e confiança para o que vem pela frente”, declarou Guto.

Voz da Bahia