Governo zera alíquota de importação para revólveres e pistolas

O governo federal zerou a alíquota de importação de revólveres e pistolas, que representa atualmente 20% do valor do armamento. A resolução que aponta a mudança foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 9, e passa a vigorar a partir de janeiro de 202.

Com a medida, o Brasil incluiu revólveres e pistolas numa lista de exceção para produtos com tarifas diferentes das praticadas pelos outros países do Mercosul (Argentina, Uruguai e Paraguai). Conforme o G1, a isenção da alíquota não se aplica a pistolas lança-foguetes, revólveres para tiros de festim e armas de ar comprimido ou de gás.

A flexibilização para posse e porte de armas foi prometida pelo presidente Jair Bolsonaro ainda em campanha. Após formalização da Polícia Federal, em agosto desse ano, o cidadão tem permissão para comprar até quatro armas, com registro expedido pela própria instituição. A Tarde

Deixe uma resposta