Geraldo Júnior intermedeia pleitos da Abrasel

Presidente da Câmara esteve reunido com representantes de bares, que reivindicam ao governador a venda de bebidas alcoólicas nos finais de semana.

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Geraldo Júnior (MDB), teve uma reunião com representantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), na terça-feira (13). Dentre eles Luiz Henrique, presidente da Abrasel/BA, e outros representantes do setor.

Os empresários reivindicam  o fim da proibição da venda de bebidas alcoólicas nos finais de semana. Atualmente, através de um decreto estadual, a venda de bebidas alcoólicas está proibida no estado da Bahia entre as 17h da sexta-feira até as 5h de segunda-feira. 

Segundo os proprietários de bares e restaurantes, principalmente nos bares, o consumo de bebidas alcoólicas é um dos “carros-chefe” das vendas. E muitas pessoas não frequentam os bares quando o consumo das bebidas alcóolicas não é liberado.

Eles também reivindicam a imediata mudança do horário do toque de recolher. Através do decreto do governador Rui Costa, o toque de recolher na Bahia é realizado das 20 às 5h, até o dia 19 de abril. A reivindicação é que o toque de recolher seja das 22h às 5h, pois, de acordo com os donos dos estabelecimentos, a maior demanda ocorre a partir das 18h.

Geraldo Júnior apresentou a proposta de uma reunião entre a UPB, a Câmara Municipal de Salvador, representantes da Abrasel e o governador da Bahia, Rui Costa.
Os empresários afirmam que 70% dos estabelecimentos estão fechando devido à crise no setor decorrente da pandemia do novo coronavírus.

Reivindicações

Geraldo Júnior terá uma reunião com o prefeito Bruno Reis para tratar dos pleitos dos empresários de bares e restaurantes junto à Prefeitura.

Eles reivindicam que sejam adotados em outros pontos da cidade modelos que são considerados exitosos pelo setor, como nos bairros do Rio Vermelho e Itapuã. Também avaliam que os fiscais da Prefeitura devem agir com maior clareza e diálogo na sua atuação.

Fonte da notícia: Secom/Foto: Reginaldo Ipê

Deixe uma resposta