Flamengo diz que leitura labial comprova insulto racista de Ramírez a Bruno Henrique

O clube Flamengo enviou para análise imagens da partida contra o Bahia que mostram uma discussão entre Bruno Henrique e Ramírez. A leitura labial feita por especialistas do Instituo de Educação de Surdos (Ines) indicou que o jogador do time baiano ofendeu o atacante rubro-negro, segundo o vice-presidente jurídico do Flamengo.

Com isso, o clube vai apresentar a análise ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). “O Flamengo encomendou a especialistas do INES – INSTITUTO DE EDUCACÃO DE SURDOS, uma leitura labial da situação do Ramirez com o Bruno Henrique momentos antes do que se passou com o Gerson”, o vice-presidente jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, nas redes sociais.

“A prova revelou que teria havido a ofensa, vamos apresentar ao STJD e entregar a polícia”, completou o vice-presidente jurídico do clube.

Bahia informa que não teve acesso

Em nota divulgada pela asessoria, o Bahia afirmou que não teve acesso ao laudo produzido sobre o tema e que “contratou laudos próprios para fundamentar a sua decisão”, mantendo a mesma linha de combate ao preconceito adotada nos últimos anos.

Além disso, o Tricolor “lamenta que um jogo de futebol tenha transcorrido em clima tão agressivo de todas as partes, que, além da denúncia de racismo, protagonizaram desrespeitos mútuos, agressividades e xenofobia”.

POSICIONAMENTO DO BAHIA:

O Bahia informa que não teve acesso a nenhum laudo produzido sobre o tema e que contratou laudos próprios para fundamentar a sua decisão, que será firme e corajosa, fazendo jus ao trabalho de combate a todas as formas de preconceito realizado há três anos pelo clube.

Além disso, lamenta que um jogo de futebol tenha transcorrido em clima tão agressivo de todas as partes, que, além da denúncia de racismo, protagonizaram desrespeitos mútuos, agressividades e xenofobia.

A Tarde