Farmacêutica brasileira anuncia pedido à Anvisa para uso emergencial da Sputink

A Sputnik V foi a primeira vacina registrada contra a Covid-19, em agosto de 2020 e está sendo aplicada na Argentina.

O grupo farmacêutico União Química informou na última sexta-feira (15) ter protocolado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o pedido de uso emergencial de 10 milhões de doses da vacina Sputnik V no Brasil.

O pedido foi feito em conjunto com o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF). A vacina será produzida em fábricas de Brasília e Guarulhos.

De acordo com nota divulgada pela União Química, a ideia é que as 10 milhões de doses estejam disponíveis para o Brasil até o fim do primeiro trimestre de 2021.

A Sputnik V foi a primeira vacina registrada contra a Covid-19, em agosto de 2020. Os dados apontaram cerca de 91% de eficácia em seus testes finais.

O uso emergencial do medicamento foi aprovado na Argentina, Bolívia, Argélia, Sérvia e Palestina. Bahia.ba

Deixe uma resposta