Explosões de caminhões de combustível deixam mortos em Abu Dhabi; ataque com drone é investigado

Emirados Árabes Unidos informou três mortos e seis feridos nas explosões; grupo Houthi do Iêmen teria alegado autoria do ataque.

Três caminhões de combustível explodiram, matando três pessoas, e um incêndio começou perto do aeroporto de Abu Dhabi nesta segunda-feira (17), nos Emirados Árabes Unidos. O grupo Houthi do Iêmen, alinhado ao Irã, disse ter sido responsável pelo ataque.

O movimento Houthi, que está lutando contra uma coalizão liderada pela Arábia Saudita que inclui os Emirados Árabes Unidos, frequentemente lança ataques com mísseis e drones na Arábia, mas reivindicou poucos ataques desse tipo nos Emirados.

“As investigações iniciais encontraram partes de um pequeno avião que poderia ser um drone em ambos os locais que poderiam ter causado a explosão e o incêndio”, disse a polícia de Abu Dhabi em comunicado, acrescentando que não houve “danos significativos”.

Três pessoas morreram e outras seis ficaram feridas quando três caminhões-tanque explodiram na área industrial de Musaffah, perto das instalações de armazenamento da empresa de petróleo ADNOC, disse a agência de notícias estatal WAM, que ainda informou que os mortos eram dois indianos e um paquistanês.

Imagens não verificadas nas redes sociais mostraram uma espessa nuvem de fumaça preta saindo do que parecia ser a área de Musaffah.

O porta-voz militar dos houthis disse que o grupo lançou uma operação militar “nas profundezas dos Emirados Árabes Unidos” e anunciaria detalhes nas próximas horas.

As autoridades dos Emirados Árabes Unidos e a ADNOC não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da agência Reuters. O porta-voz da coalizão não se pronunciou.

Forças pró-coalizão apoiadas pelos Emirados Árabes Unidos recentemente se juntaram à luta contra os houthis nas regiões produtoras de energia do Iêmen de Shabwa e Marib.

Os Emirados Árabes Unidos reduziram amplamente sua presença militar no Iêmen em 2019 em meio a um impasse militar e aumentaram as tensões regionais com o Irã, mas continuam a dominar as forças iemenitas que armaram e treinaram.

Os houthis, que derrubaram o governo internacionalmente reconhecido da capital, Sanaa, no final de 2014, levando a coalizão a intervir, disseram que suas crescentes capacidades militares permitiriam ao grupo atacar os Emirados Árabes Unidos.

Em julho de 2018, os Emirados Árabes Unidos negaram relatos de que os houthis atacaram o aeroporto de Abu Dhabi com um drone. Um mês depois, o Aeroporto Internacional de Dubai disse que estava operando normalmente depois que a mídia administrada pelos houthis disse que o grupo lançou um ataque de drone lá.

Em dezembro de 2017, os houthis disseram que dispararam um míssil de cruzeiro em direção a uma usina nuclear em Abu Dhabi, o que as autoridades dos Emirados negaram. CNN

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: