Esfoliantes podem fazer mais mal do que bem; saiba porquê

Os esfoliantes são amplamente usados em rituais de beleza no mundo todo. O creme com partículas abrasivas é usado na pele para remover pele morta, impurezas e sujeira, porém o que muitos não sabem é que as bolinhas responsáveis por limpar profundamente a pele são, muitas vezes, plásticos que vão parar direto nos oceanos, revela o HuffPost Brasil. As pequenas esferas de metal usadas nos esfoliantes podem estar presentes também nas pastas de dente.

Por medirem apenas um milímetro, no máximo, passam facilmente pelos sistemas de limpeza de tratamento de água e esgoto e vão parar direto nos rios e mares, impactando na vida marinha e em todo o ecossistema.

Pior: por serem tão pequenas, as bolinhas acabam sendo ingeridas pelos animais e acabam parando no seu prato. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Ghent, na Bélgica, concluíram que pessoas que comem frutos do mar ingerem, todos os anos, mais de 11 mil pequenos pedaços de microplástico.

“Esses materiais podem ficar acumulados até o final da cadeia e podemos consumir animais infectados”, afirma a oceanógrafa e doutoranda da FURG (Universidade Federal do Rio Grande), Ana Luzia Lacerda, em entrevista ao site.

Este tipo de material começou a ser usado pela indústria cosmética nos anos 2000, por seu valor mais em conta. Desde então, esfoliantes, sabonetes, cremes dentais e até cremes de limpeza passaram a conter o produto. Por conta do crescente e amplo uso, Organizações Não-Governamentais (ONGs) apontam que os mares se tornaram em “sopas de plástico”. Para saber se seu esfoliante tem plástico, basta olhar para o rótulo.

Se na composição do produto estiver escrito polietileno e polipropileno (ou em inglês como Polyethylene, polypropylene, polyethylene terephthalate, polytetrafluoroethylene, polymethyl methacrylate e nylon), é porque seu produto de beleza leva o plástico.

Apesar de não ser proibido no Brasil pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), marcas como Natura, O Boticário, L’Oreal e Extratos da Terra afirmam que já baniram o uso do microplástico. Receita caseira: Para fazer seu próprio esfoliante caseiro para o corpo, é bem simples.

Segundo o dermatologista Adriano Loyola, assessor do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia, mel e açúcar mascavo formam um excelente produto. “Também pode misturar com abacate, óleo de coco, óleo de rosa mosqueta”, aconselhou.

“Para esfoliações mais grossas, pode usar sal grosso ou grãos maiores.” Para o rosto, a mistura precisa ser menos abrasiva, como aveia e fubá misturados com mel.

Bocão News