Entregador aceita convite para estupro coletivo e também é preso

Um entregador de comida foi preso por suspeita de ter participado do estupro coletivo de uma jovem, de 24 anos. O caso ocorreu no dia 24 de outubro, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O homem foi um dos quatro detidos por participação no crime. As informações são do G1.

“Os abusadores pediram comida por aplicativo, e veio um motoboy entregar. Ele foi convidado a participar dos atos abusivos que a vítima estava sofrendo. E ele, segundo três presos, foi lá e participou, e a vítima o reconheceu”, contou a delegada Lyvia Bonella, em entrevista à TV Tribuna.

Entre cinco suspeitos, três confessaram que mantiveram relações sexuais com a vítima, mas alegaram que foi consentido, e que ela estava embriagada. O entregador, por sua vez, negou participação, e o quinto membro não consumou a relação. A prisão foi realizada após a mulher reconhecê-los.

O primeiro suspeito, de 37 anos, foi capturado em sua residência, no bairro Guilhermina. O segundo, de 30, foi detido no mesmo bairro. Os outros dois participantes, de 19 e 20 anos, foram presos no bairro Tude Bastos e no bairro Nova Mirim, respectivamente. Três celulares foram apreendidos na ação.

Todos os suspeitos envolvidos na ocorrência vão responder por estupro de vulnerável, com aumento de pena pelo fato de ter sido coletivo. Informe baiano

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: