Engenheiros criam celular que se autodestrói

Um celular que se autodestrói em pouco tempo igual aos vistos em filmes de espiões não é mais fruto da imaginação de Hollywood. Um grupo de pesquisadores da Arábia Saudita desenvolveu um mecanismo que consegue destruir completamente um smartphone em apenas 10 segundos.

A tecnologia, criada por estudiosos da King Abdullah University of Science and Technology (Kaust), consiste em uma camada de um polímero que consegue se expandir até sete vezes o seu tamanho natural em grande velocidade quando submetida a temperaturas acima de 80 °C, o que leva à destruição do aparelho.

Para que o mecanismo funcione, o polímero tem que receber uma descarga de alguns miliwatts através de eletrodos que aquecem o celular.

A informação que o smartphone deve ser destruído pode ser enviada por senhas, através do GPS do dispositivo, capaz de ativar a autodestruição se o aparelho estiver longe de determinado ponto, ou até remotamente.

Notícias ao Minuto