Empresário de Lucas Lima confirma interesse do Bahia pelo meia

Lucas Lima “não tem problemas” para jogar pelo Bahia. A apuração feita pelo Jornal A TARDE confirmou os rumores que circulavam nas redes sociais na segunda-feira, 23, sobre o interesse do Esquadrão em uma transferência do meia Palmeirense. O próprio empresário do atleta, Andre Cury, foi quem deu as informações.

Segundo o empresário, o Esporte Clube Bahia fez uma consulta pelo atleta do Palmeiras, mas a conversa ainda está nos estágios iniciais e pouco foi negociado. Estima-se que o salário de Lucas Lima ultrapasse a marca de R$ 1 milhão por mês, mas Andre Cury deixou claro que as partes ainda não sentaram na mesa de negociações para discutir duração de contrato ou se o Bahia e Palmeiras dividiram os custos do jogador, por exemplo.

Há quatro dias, o próprio diretor de futebol do Porco, Anderson Barros, confirmou o interesse na saída de Lucas Lima. Nesse caso, a procura foi do Santos. As conversas não foram adiante. Barros, no entanto, enfatizou que “Ele (Lucas Lima) precisa aumentar a minutagem. Se o caminho para ele encontrar isso for empréstimo ou venda, é assim que nós procederemos. Hoje, a gente entende que esse é o melhor caminho a ser seguido. Mas não quer dizer que ele não possa reconquistar o espaço”

Altos e baixos

Lucas Lima chegou ao Palmeiras, em 2018, badalado pelos anos no rival Santos. De lá pra cá, acumulou 126 jogos disputados, 11 gols marcados e 13 assistências. Além de três títulos conquistados, sendo um Campeonato Brasileiro já na sua chegada, uma Copa do Brasil em 2020 e Libertadores no mesmo ano.

Na conquista de 2018, quando o Palmeiras chegou ao histórico 10º título de campeonatos brasileiros, Lucas Lima era titular absoluto do time comandado por Felipão. Jogou 33 jogos (sendo 25 como titular), anotou cinco gols e deu passe para outros três. Desde então, no entanto, o jogador foi perdendo seu protagonismo e passou a ter presença mais constante no banco de reservas.

Nos dois títulos de 2020, por exemplo, Lucas Lima foi titular em menos de 50% das partidas. Nos 13 jogos da campanha da Libertadores, começou apenas quatro. Na Copa do Brasil teve mais importância, começou cinco dois oito jogos; mas se contentou em assistir os dois da final no banco.

Na atual temporada, a utilização do meia Palmeirense é ainda pior. Pisou em campo oito vezes por todas as competições – o Alviverde paulista disputou 67 jogos até o momento –, o que justifica o interesse do Palmeiras em liberar o jogador.

Afastamento

Não só por conta do desempenho que Lucas Lima perdeu jogos. Conhecido por colecionar polêmicas, teve mais uma em junho deste ano, quando foi flagrado em uma festa clandestina em São Paulo, na madrugada entre 17 e 18 de junho. A torcida do Palmeiras passou a cobrar sua saída.

A diretoria chegou a aplicar uma multa em 40% do salário – sanção máxima definida internamente pela diretoria do Palmeiras – e afastá-lo por duas semanas. Esteve à disposição do técnico Abel Ferreira desde então e chegou a figurar no banco de reservas em algumas partidas, mas em nenhum momento foi utilizado.

Posição do Bahia

O meia de 31 anos seria o 16º jogador contratado na temporada e o primeiro desde a chegada do treinador Diego Dabove. A assessoria do Bahia optou por não comentar a negociação. O time pega o Fluminense na próxima segunda.

HISTÓRICO – LUCAS LIMA

Inter de Limeira (75 jogos; 10 gols e nenhuma assistência)
Internacional (16 jogos; nenhum gol e 1 assistência)
Sport (39 jogos; 7 gols e 6 assistências)
Santos (124 jogos; 10 gols e 28 assistências)
Palmeiras (126 jogos; 11 gols e 13 assistências). A Tarde

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: