Em Salvador, casos de dengue, zika e chikungunya reduzem em mais de 90%

Os casos de dengue, chikungunya e zika obtiveram uma redução em mais de 90%, em Salvador, no período entre os dias 1º de janeiro e 15 de fevereiro de 2021, de acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira, 22, diante ações de combate ao Aedes aegypti, promovidas pelas equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Segundo o levantamento, o número de notificações de casos de dengue foi de apenas 73 casos, contra mais de 1,5 mil casos no mesmo período de 2020, representando uma redução de 95%.

Os casos de chikungunya nos primeiros 45 dias deste ano foram de apenas 46, contra 755 no ano passado, sendo uma redução de 93%. Por fim, os casos de zika tiveram redução de 91%, visto que foram 11 registros de 1º de janeiro a 15 de fevereiro de 2021, contra 130 notificações no mesmo período em 2020.

Na Operação Verão Sem Mosquito, promovida neste mês de janeiro, mais de 1,3 mil inspeções foram concluídas por meio de mutirões e visitas a praças e órgãos públicos. Além disso, foi garantido que 30 mil imóveis tivessem qualquer foco do mosquito tratado e descartado.

Ao longo deste mês de fevereiro os agentes de endemia percorrem todos os dias os bairros da cidade para realizar visitas domiciliares e do entorno. Além disso, atende as demandas registradas através do Fala Salvador 156. A Tarde

Deixe uma resposta