Em jogo de seis pontos, Bahia visita o Juventude em busca de triunfo para deixar o Z-4 longe

Há alguns meses, tudo que se ouve do Bahia é sobre fugir da zona de rebaixamento. Não é injusto. Antes da chegada de Guto Ferreira, o Tricolor vivia péssima fase, e a queda parecia cada dia mais real. O momento, o desempenho e a posição na tabela melhoraram e, neste sábado, às 19h15, contra o Juventude, o Esquadrão pode dar um passo importante para finalmente mudar de assunto.

A partida válida pela 29ª rodada do Brasileirão é fora de casa, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Nem por isso o Bahia deve se intimidar, já que seu adversário, o ‘líder’ da zona de rebaixamento, vive momento horrendo – venceu pela última vez há sete jogos, sendo essa a única vitória nas últimas 13 partidas. O Bahia tem de aproveitar esse cenário para voltar a Salvador com os três pontos.

Com o resultado positivo, o time comandado por Guto Ferreira pode abrir até seis pontos da zona da degola. Melhor do que isso, o Bahia pode atingir até mesmo a 10ª posição, à beira da zona de classificação para a Libertadores. A última vez que o Esquadrão ocupou a parte de cima da tabela foi na 15ª rodada, antes de perder para o Atlético Goianiense no dia 15 de agosto. Pior ainda é lembrar a última vez que o Bahia teve seis pontos de vantagem para o Z-4: na 13ª rodada – naquele 1° de agosto, o time perdeu em casa para o Sport, justamente o líder da zona.

Os piores tempos passaram. No entanto, existe a possibilidade de o Bahia sair de Caxias derrotado, o que o colocaria na beira oposta, a do Z-4, e com a mesma pontuação do Juventude. Aliás, foi justamente após o triunfo sobre o Alviverde, no primeiro turno, que o Esquadrão viveu sua pior sequência, com um jejum de nove jogos sem vencer. É um importante jogo de seis pontos para o Tricolor, ainda mais olhando para os três próximos compromissos – São Paulo, Flamengo e Atlético-MG.

“Todos os jogos, a partir do Athletico, foram desafios. Esse não será um jogo diferente. Será um dos desafios que teremos pela frente. Então, até a reta final do campeonato, até o último jogo, vamos ter grandes jogos para fazer. A gente tem que estar preparado sempre e dar conta do recado”, avaliou Juninho Capixaba, concordando com o peso do jogo de hoje.

Problema nas laterais

Falando em Capixaba, pode ser que ele volte a atuar pela lateral, já que Matheus Bahia está suspenso por ter levado o terceiro amarelo. Do lado direito, Nino Paraíba também está suspenso. As opções são Renan Guedes e Douglas Borel. O primeiro foi titular cinco vezes no Brasileirão, mas em todas elas Nino não estava à disposição; o segundo fez sua estreia nesta Série A contra a Chapecoense, quando atuou por 23 minutos.

Para a função que Capixaba vem exercendo, de um meia pela esquerda, Guto tem como substitutos imediatos Isnaldo ou Maycon Douglas. No entanto, a tendência é que opte por um nome que demonstrou mais confiança, como Rodriguinho ou Rodallega. Para mexer menos na estrutura da equipe, Guto também pode manter Capixaba na frente e escalar o jovem Mayk, que nunca atuou pelo time principal, na linha de defesa.

O técnico Guto Ferreira tentou dar a receita para lidar com os desfalques, e ela passa por uma palavra chave: confiança. “Acreditar firme e forte naqueles que vão entrar. Nós temos dois laterais pela direita, que já deram conta do recado. Inclusive, um deles até foi campeão jogando na Copa do Nordeste. Um jogador de qualidade. Confiar. Tem ele, Borel, que também vem sendo destaque. Do outro lado, tem Juninho [Capixaba], tem Mayk. É acreditar em quem a gente fizer a opção. E vamos buscar o resultado lá”, incentivou.

JUVENTUDE X BAHIA – 29ª RODADA DO CAMPENOATO BRASILEIRO SÉRIE A

LOCAL: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), às 19h15 
ÁRBITRO: Paulo Roberto Junior 
ASSISTENTES: Ivan Carlos Bohn e Victor Imazu  (trio do Paraná
Juventude: Marcelo Carné; Michel, Vitor Mendes, Rafael Forster e William Matheus; Jadson, Dawhan e Guilherme Castilho; Sorriso,  Capixaba e Ricardo Bueno. Técnico:  Jair Ventura.
Bahia:
 Danilo Fernandes, Renan Guedes (Douglas Borel), Conti, Luiz Otávio e Mayk; Patrick de Lucca, Daniel e Jonas; Raí Nascimento, Juninho Capixaba e Gilberto. Técnico: Guto Ferreira.

A Tarde / Foto: Felipe Oliveira / E. C. Bahia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: