Em Alagoas, Bolsonaro chama Renan de “vagabundo”

Na terra do senador Renan Calheiros (MDB-AL) nesta quinta-feira, 13, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mirou o relator da CPI da Covid e o chamou de “vagabundo”.

O mandatário brasileiro esteve em Maceió um dia após o filho, o senador Flávio Bolsonaro, chamar Renan de “vagabundo” durante depoimento na CPI da Covid do ex-chefe da Secom da Presidência da República, Fábio Wajngarten.

Bolsonaro estava acompanhado do presidente da Câmara Federal, deputado Arthur Lira (PP-AL), e do senador Fernando Collor (Pros-AL), dois desafetos de Renan em Alagoas.

“Não vai ser fácil. Sempre tem alguém picareta, vagabundo, querendo atrapalhar o trabalho daqueles que produzem. Se Jesus teve um traidor, temos um vagabundo inquirindo pessoas de bem em nosso país”, discursou, ao afirmar que a CPI da Pandemia comete crime, sem citar qual, e que “somente Deus” tira ele da presidência da República.

“Um recado que tenho para esse indivíduo [Renan Calheiros]: se quer fazer um show tentando me derrubar, não fará. Somente Deus me tira daquela cadeira”, afirmou. 

Bolsonaro esteve na capital alagoana para a entrega simbólica de 500 cadas do Programa Casa Verde e Amarela, que substituiu o Programa Minha Casa, Minha Vida, instituído em 2009 durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A Tarde

Deixe uma resposta